Brigadeiros ganham status gourmet

Brigaderia e Maria Brigadeiro vendem versões inusitadas do famoso doce brasileiro

Rio de Janeiro – Um dos elementos mais populares da gastronomia brasileira, o brigadeiro recebeu status gourmet. Antes fadado às festinhas infantis, o doce ganhou novas versões e muito valor a partir das marcas Brigaderia e Maria Brigadeiro, que oferecem produtos com preços que variam de R$ 5,00 a R$ 150,00.

Seguindo um caminho semelhante, as fundadoras das empresas deixaram de fazer o produto apenas para eventos de amigos e investiram no mercado. Apostando em sabores diferenciados, embalagens coloridas e pontos-de-venda que chamam atenção, as marcas caíram – literalmente – no gosto dos consumidores. Inaugurada há cerca de três anos, a Maria Brigadeiro fica numa vila em Pinheiros, São Paulo, e atende clientes com hora marcada para degustarem os mais de 40 sabores oferecidos e fazerem suas encomendas, que também podem ser realizadas por telefone.

Agora, a novidade da marca fundada por Juliana Motter é a abertura da primeira loja-conceito, onde os clientes podem observar o preparo dos produtos, desde o cozimento até a confeitagem artesanal. Já a Brigaderia, em funcionamento desde 2009, optou por uma loja no Shopping Market Place em sua estreia. “Resolvi organizar a festa de 50 anos do meu marido e cuidar dos doces, fazendo várias versões de brigadeiros. No dia seguinte comecei a ter encomendas. Em agosto, montei a Brigaderia e, em março, abrimos a loja”, diz Taciana Kalili, proprietária da marca.

Caixas exclusivas atraem clientes

O requinte dos doces faz com que os produtos sejam uma opção para aqueles que querem presentear. Por isso, tanto a Maria Brigadeiro, quanto a Brigaderia investem em formatos e embalagens diferentes para atrair os consumidores. Na Brigaderia, inclusive, os clientes encontram caixas de modelos diversos com estampas exclusivas, um dos elementos mais importantes da marca.

Entre os parceiros está a Farm, que desenvolveu estampas e serve os doces em seus pontos-de-venda a cada lançamento de coleção. “As caixas da Brigaderia viraram objeto de desejo. As clientes colecionam as embalagens e podem personalizá-las, escolhendo a cor da caixa, da fita e os sabores dos brigadeiros”, explica Taciana, que fabrica em média 3.500 brigadeiros por dia.


O sucesso é tanto que a empresária espera abrir outros três pontos-de-venda da Brigaderia até o fim do ano, todos em São Paulo. As unidades estarão localizadas no Shopping Higienópolis, no Shopping Paulista e na Rua Tinhorão, também em Higienópolis, que abrigará a primeira loja conceitual da marca.

Parceria com designer

Na Maria Brigadeiro as embalagens também chamam atenção. Os consumidores podem optar por quatro tipos: marmita, caixas, de colher ou de panela. Recentemente, a empresa aproveitou o interesse dos consumidores e lançou uma coleção de pratos para servir docinhos. As peças são assinadas pela designer Anna Milliet e têm edição limitada de apenas 500 unidades.

Outra novidade da Maria Brigadeiro é o TPM Alívio Brigadeiro. Vendida a R$ 30,00, a caixinha semelhante a de um remédio vem com oito docinhos variados para combater a TPM com bom humor e chocolate. Os sabores também se destacam nas lojas, onde é possível encontrar brigadeiros que vão desde o tradicional, até versões inusitadas como wasabi e cachaça.

A Brigaderia também não fica atrás e oferece o produto em edições como macadâmia, pistache, pé de moleque e paçoca. “Iniciamos com o feeling e hoje contamos com o feedback dos clientes, que sugerem novas opções. A maioria dos sabores são encontrados nas lojas, mas também fazemos alguns só para eventos”, explica Taciana. As encomendas para bufês são outro braço forte das duas empresas.

Assim como a Brigaderia, a Maria Brigadeiro conta com um serviço para casamentos, jantares e lançamentos. “O brigadeiro é um produto muito brasileiro e as empresas querem focar em brindes com apelo nacional, por isso a demanda cresce e o doce tem sido uma opção para os eventos corporativos”, acredita Taciana.
 
Leia mais notícias sobre marketing

Siga as notícias de Marketing do site EXAME no Twitter