BMG fecha com Corinthians e provoca Crefisa — que patrocina o Palmeiras

BMG deve patrocinar Corinthians em 2019, enquanto Crefisa renovou com Palmeiras

São Paulo – Quando marcas resolvem patrocinar times de futebol, elas acabam, mesmo discretamente, entrando na brincadeira da rivalidade, provocando a torcida adversária e até uma possível “marca adversária”.

O Banco BMG deve ser o novo patrocinador master do Corinthians. O anúncio acontece hoje (17), em um contrato que gira em torno dos R$ 42 milhões. A informação foi dada primeiro por Lauro Jardim, do jornal O Globo.

Soltando um “teaser” do que estava por vir, a marca postou uma mensagem no Twitter provocando, nas entrelinhas, a empresa de crédito Crefisa. Não por acaso, a Crefisa patrocina o Palmeiras, maior rival corintiano.

A mensagem dizia que se o perfil passasse dos 21.813 seguidores, ela iria “esclarecer alguns rumores”. O número não era aleatório: era o exato número de seguidores do perfil da Crefisa.

A mensagem funcionou e logo o perfil chegou aos 59,7 mil seguidores. Mas a Crefisa entendeu a provocação e respondeu citando “a cor da inveja”, bordão usado recentemente na estratégia de marketing com o Palmeiras.

Os torcedores palmeirenses também acabaram se mobilizando para aumentar os seguidores do perfil da marca, que chegou a 33,2 mil seguidores.

Duas instituições financeiras patrocinando os maiores rivais paulistas promete acirrar a clima de competição entre os dois times e as marcas, dentro e fora de campo. Palmeiras e Corinthians faturaram os últimos quatro títulos nacionais: Corinthians em 2015 e 2017; Palmeiras em 2016 e 2018.

O lucro líquido do BMG é de R$ 26,290 milhões (2017). Já a Crefisa cresceu 90% entre 2015 e 2017, período em que começou a patrocinar o Palmeiras.