As 50 marcas mais “verdes” de 2012

Toyota lidera novamente o ranking da Interbrand, seguida de Johnson & Johnson, Honda e Volkswagen

São Paulo – A Toyota foi considerada a marca global mais sustentável, de acordo com o ranking Melhores Marcas Verdes de 2012, da Interbrand (veja a lista na próxima página). O relatório investiga as práticas ambientais das companhias com base em pesquisas de consumo e dados de desempenho fornecidos pela Deloitte e confronta as informações com a percepção dos consumidores sobre as iniciativas.

A montadora ocupa a primeira posição pelo segundo ano consecutivo, seguida de Johnson & Johnson, Honda e Volkswagen. Entraram na lista das mais verdes pela primeira vez a Nissan, a H&M e a UBS. Já entre as que obtiveram grande melhora em sua performance, estão Danone (9), Ford (15), Starbucks (36) e UPS (43). Campbell’s, Accenture e Barclays ficaram de fora do ranking neste ano.

As marcas automotivas e tecnológicas dominam a classificação. Um dos grandes méritos da Toyota, e que garantiu a manutenção da marca como líder da lista, foi a expansão da linha Prius, que agora abrange uma família inteira de automóveis sustentáveis, incluindo o primeiro modelo “plug-in” (híbrido elétrico) da companhia.

Em 2012, a Toyota também atingiu seu status de quase nenhum aterro em suas fábricas da América do Norte, e manteve seu compromisso de construir edifícios e concessionárias com certificação LEED (edifícios sustentáveis).

“Sustentabilidade provou ser um aspecto estratégico e lucrativo dos negócios e um recurso para o fortalecimento da marca”, diz Jez Frampton, CEO Internacional da Interbrand.

“É crucial que a impressão do consumidor sobre a marca esteja fortemente alinhada com o desempenho ambiental real da marca.  De outra forma, os esforços da marca nessa área poderiam servir como um recurso subutilizado, ou, ao contrário, sofrer devido às acusações de “lavagem verde”.

Mas o que pode ser entendido por “verde” ou “sustentável”, no contexto do ranking? De acordo com a Interbrand, “sustentabilidade é definida como uma abordagem de negócios que crie um valor à longo prazo, pela adoção de oportunidades e gerenciamento de riscos derivados dos impactos econômicos, ambientais e sociais”.


Comercialmente, sustentabilidade também envolve criar e manter a identidade de um produto, serviço ou negócio que agregue um valor especial em termos de benefícios ambientais e sociais.

Veja a lista

1. Toyota (Japão)
2. Johnson & Johnson (EUA)
3. Honda (Japão)
4. Volkswagen (Alemanha)
5. Hewlett-Packard (EUA)
6. Panasonic (Japão)
7. Dell (EUA)
8. Siemens (Alemanha)
9. Danone (França)
10. BMW (Alemanha)
11. Cisco (EUA)
12. 3M (EUA)
13. Apple (EUA)
14. L’Oréal(França)
15. Ford (EUA)
16. Mercedes-Benz (Alemanha)
17. Hyundai (Coreia do Sul)
18. Sony (Japão)
19. IBM (EUA)
20. Nokia (Finlândia)
21. Nissan (Japão)
22. Adidas (Alemanha)
23. Coca-Cola (EUA)
24. GE (EUA)
25. Samsung (Coreia do Sul)
26. Nike (EUA)
27. Intel (EUA)
28. Pepsi (EUA)
29. Canon (Japão)
30. Allianz (Alemanha)
31. Philips (Holanda)
32. Xerox (EUA)
33. Microsoft (EUA)
34. Shell (Holanda)
35. Kellogg’s (EUA)
36. Starbucks (EUA)
37. Avon (EUA)
38. Caterpillar (EUA)
39. Ikea (Suécia)
40. Santander (Espanha)
41. SAP (Alemanha)
42. AXA (França)
43. UPS (EUA)
44. Citi (Citi)
45. McDonald’s (EUA)
46. H&M (Suécia)
47. Credit Suisse (Suíça)
48. Nintendo (Japão)
49. HSBC (Reino Unido)
50. UBS (Suíça)