Anúncios com Julia Roberts são proibidos na Grã-Bretanha

Órgão regulador da publicidade britânica apontou imagens como 'enganosas' por excesso de manipulação

São Paulo – Dois anúncios de bases para o rosto das marcas Lancôme e Maybelline, da empresa L’Oréal, tiveram veiculação proibida na Grã-Bretanha pelo ASA (Advertising Standards Authority), órgão regulador da publicidade britânica.

Estreladas pela atriz Julia Roberts e pela modelo Christy Turlington, as peças foram vetadas devido à excessiva manipulação das fotos.

De acordo com o ASA, os anúncios podiam causar confusão entre os consumidores sobre o real efeito dos produtos. Segundo o órgão, a L’Oréal não conseguiu comprovar que as imagens representavam os resultados obtidos com o uso das bases.

A decisão foi uma resposta à denúncia feita pelo parlamentar Jo Swinson, do partido Liberal Democrata britânico.

Segundo ele, apesar de alguns retoques serem admissíveis, as peças eram “maus exemplos de propaganda enganosa” e poderiam contribuir para conflitos com a autoimagem dos consumidores.

Em defesa, a L’Oréal admitiu ter feito retoques nas imagens, mas discordou da acusação de que a propaganda fosse enganosa. Para a empresa, as fotos mostram, sim, os resultados obtidos pelo uso do produto. A empresa foi obrigada a retirar os anúncios de circulação.