Anúncio dos Rolling Stones é censurado no metrô de Londres

Banda divulgava exibição em galeria de arte; entidades consideraram que cartaz era sugestivo e polêmico

São Paulo – A banda inglesa Rolling Stones se envolveu em uma polêmica de marketing no metrô londrino.

É que o cartaz da banda, criado por Mark Norton, para divulgar a exibição da banda na Saatchi Gallery de Londres, foi banido do metrô e dos ônibus da cidade.

O Clear Channel UK e o Exterion Media, agências que escolhem quais anúncios serão veiculados no transporte público de Londres, consideraram que a imagem era “sugestiva demais”.

Eles consideraram que o anúncio era provocativo e poderia gerar polêmicas.

Na imagem, vemos uma mulher de biquíni, da cintura para baixo. O famoso logo da banda – a boca com a língua de fora – aparece cobrindo o órgão genital da modelo.

A ideia era fazer uma brincadeira com a palavra “exibicionismo”, em paralelo com “exibição”.

“A arte do cartaz é muito arriscada”, disse Matthew Walker, diretor de comunicação da Clear Channel UK, ao canal CNBC.

O órgão colocará no lugar uma versão adaptada: em vez do logo estar na região púbica, ele estará no umbigo.

Segundo a entidade, as tais sugestões sugestões sexuais estariam, assim, eliminadas.

Ainda será possível ver a arte original no site da banda e em suas redes sociais.

O porta-voz dos Rolling Stones criticou a decisão: “Estamos estupefatos e perplexos diante dessa decisão tão boba”.