Agência reivindica autoria de campanha com autoridades se beijando

A chilena La Firma declarou que a ideia já foi desenvolvida em uma propaganda de adoçantes em 2006, escolhida pelo Le Monde como uma das melhores daquele ano

Santiago do Chile – A agência de publicidade chilena La Firma reivindicou nesta sexta-feira a autoria da ideia de utilizar personalidades públicas antagônicas se beijando em propagandas, assim como as que foram divulgadas nesta semana em uma polêmica campanha da grife italiana Benetton.

Em um comunicado enviado à Agência Efe, a La Firma declarou que essa ideia já foi desenvolvida no Chile em uma campanha publicitária de uma marca de adoçantes em 2006.

A propaganda da agência chilena retratava o então presidente dos Estados Unidos, George W.Bush, beijando a bochecha do presidente venezuelano, Hugo Chávez, sob o slogan: ‘Alcançamos o impossível’.

Segundo a La Firma, esta mesma campanha foi escolhida pela revista Le Monde, da França, como uma das melhores de 2006.

O diretor da La Firma, Francisco Guarello, afirmou que existe uma semelhança muito grande da campanha de sua agência com as fotomontagens que a Benetton divulgou nesta semana, que mostram Barack Obama beijando Hugo Chávez, assim como o papa Bento XVI e o imã Mohammed Al Tayeb, entre outros.

As imagens da marca italiana fazem parte de uma campanha contra o ódio, intitulada ‘unhate’.

‘O que nos chama a atenção é que são muito similares e, por isso, estamos estudando algumas ações legais’, disse no comunicado Francisco Guarello, diretor da agência chilena.