Adolescente cria projeto para reduzir cyberbullying

Projeto de software objetiva diminuir o cyberbullying, fazendo os adolescentes e pré-adolescentes pensarem antes de postar algo prejudicial na internet

São Paulo – Trisha Prabhu, uma adolescente de 14 anos, vem ganhando destaque na mídia internacional. A mocinha é uma das 15 finalistas da Feira Mundial de Ciência do Google. Seu projeto de software objetiva diminuir o cyberbullying, fazendo os adolescentes e pré-adolescentes pensarem antes de postar algo prejudicial na internet.

Segundo a ideia de Trisha, os adolescentes são impulsivos e, por causa de suas estruturas cerebrais ainda em formação, mais propensos a enviarem mensagens ofensivas sem pensarem na consequência.

O córtex pré-frontal – a parte do cérebro responsável pelo autocontrole que ajuda as pessoas a pensar antes de agir – não está totalmente desenvolvido até os 25 anos. A teoria da garota é que, se os adolescentes forem obrigados a ter um momento de reflexão antes de postar um comentário maldoso, eles não vão fazer isso.

Trisha criou um software para testar sua hipótese chamado Rethink (Repense) que, basicamente, fez com que os adolescentes testados repensassem antes de postar um comentário maldoso. Em 93% dos seus 533 ensaios, o estudante decidiu não publicar o comentário.

Agora que ela já testou sua hipótese, a mocinha quer criar um produto real que possa ser aplicado nas mídias sociais e em aplicativos e que permita o filtro de mensagens nocivas.

O Google vai anunciar o projeto vencedor em setembro.