10 passos para o Brasil se tornar global, para Nizan Guanaes

O publicitário listou os 10 passos que Brasil precisa seguir para deixar de ser apenas potencial e se tornar de fato um país global

São Paulo – Nizan Guanaes é um dos maiores propagadores da “marca Brasil” pelo mundo.

O chairman do Grupo ABC acredita que o país precisa parar de perder oportunidades e associar a “marca Brasil” ao que tem de melhor, “desde Caetano Veloso e Mauricio de Souza até a Embrapa”, conforme declarou em palestra no 5º Fórum de Marketing Empresarial, evento promovido pelo LIDE – Grupo de Líderes Empresariais que aconteceu no último sábado (16), no Guarujá, em São Paulo.

O publicitário listou os 10 passos que Brasil precisa seguir para deixar de ser apenas potencial e se tornar de fato um país global:

1. Gestão

O brasileiro precisa culturalmente de mais profissionalismo, em todos os setores. “Já imaginou um piloto de avião chorando na hora do pouso, como a seleção?”, provocou Nizan relembrando o episódio que envolveu o jogador Thiago Silva durante a Copa.

2. Falar inglês

É fundamental falar a “língua do mundo”, para deixar de “sentir medo do mundo”. “Mas falar bem o português é tanto quanto crucial”, ressaltou Nizan.

3. Networking global

O Brasil precisa marcar presença e “deixar de se furtar de participar das grandes discussões globais”.

4. Viajar na Rede

Com o mundo conectado, não há mais fronteiras E, segundo Nizan, isso é um desafio ainda maior para o mercado, “porque o consumidor é classe C no poder aquisitivo, A nas expectativas e milionário nas possibilidades”.

5. Quality, Service, Culture and Branding

Os atributos mais importantes das empresas brasileiras precisam ser valorizados em parâmetros globais. O empresário citou que casos como Ambev, Itaú, entre outros, precisam servir de modelo para as empresas brasileiras.

6. Educação

É essencial melhorar o ensino tanto público quanto privado. “Dinheiro e burrice juntos é um negócio perigosíssimo”, alertou.

7. Sonhar grande

O ensinamento do empresário Jorge Paulo Lemann, um dos controladores da Ambev, foi “pego emprestado” pelo publicitário para compor a lista.

8. Inovação

“Criatividade é fazer as coisas de maneira inteligente. Inovação é fazer novas coisas de maneira inteligente”, resumiu Nizan.

9. Os olhos têm que viajar

Outro ensinamento que foi “pego emprestado” pelo Chairman do GRUPO ABC. A autora é Diane Vreeland, que revolucionou a revista Vogue. “O brasileiro precisa viajar pelo mundo, não adianta só viajar para a Disneylândia. Se formos só para a Disneylândia sairemos patetas de lá”, brincou Nizan.

10. Não ter medo do mundo

O brasileiro consegue ter sucesso mesmo em cenários amplamente desfavoráveis, como altíssima carga tributária e leis “do século passado”, ou mesmo em constante mudança, e precisa aproveitar isso para ter a coragem de competir globalmente.