Vicentinho espera votação tranquila da LDO nesta tarde

Brasília – O líder do PT na Câmara dos Deputados, Vicentinho (SP), disse que a base aliada do governo está tranquila em relação à conclusão da votação do projeto que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2014 e flexibiliza a meta fiscal do governo federal.

A reunião da bancada petista que discutia a indicação de um nome para presidir a Casa no próximo biênio foi suspensa para que os deputados registrassem presença na sessão do Congresso Nacional.

O petista destacou que a aprovação da medida não altera projetos da área social.

“A impressão que tenho é que, quando o povo compreender o que é o superávit fiscal, esse povo vai brigar para que não exista mais o superávit no Brasil, como alguns países assim já fazem”, afirmou.

Sobre a votação da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2015, Vicentinho revelou que assinou um requerimento pedindo caráter de urgência para sua votação. Ele considera factível votar o Orçamento antes do recesso de fim de ano.

“Nesta Casa é assim: quando todos querem, todos votam. Agora, quando não querem, é esse perrengue”, comentou.

Presidência

Vicentinho afirmou que, se não for possível deliberar com a bancada hoje sobre a indicação de um candidato para concorrer à presidência da Casa, a bancada pode se reunir amanhã, 10.

“Vamos apresentar um nome para ser apreciado por outros partidos”, declarou.

Neste momento, o mais cotado para ser o candidato do PT é o ex-presidente da Casa Arlindo Chinaglia (SP).

Ele não participou da reunião da bancada nesta tarde.

O assunto pode ser tratado amanhã com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, uma vez que o petista estará na capital federal para o lançamento do 5º Congresso Nacional do PT.