Que fatores determinam a qualidade de mestrados e doutorados?

A escolha da universidade tem papel fundamental e deve ser criteriosa; veja os principais pontos a serem observados

Todos os anos, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) premia as melhores teses de doutorado por sua contribuição à ciência. Em 2018, foram 939 inscritos, de 143 instituições de ensino superior do Brasil. Na área de direito, a tese vencedora foi A Judicialização como Instrumento de Acesso à Saúde, do advogado e defensor público Ramiro Nóbrega Sant’ana, de 36 anos, aluno do Centro Universitário de Brasília (UniCEUB).

A conquista de Sant’ana é resultado de anos de dedicação ao direito à saúde, um assunto que ocupa suas pesquisas e seu dia a dia desde a graduação. “É um tema que me fascina. É cativante porque tanto a pesquisa acadêmica quanto a prática profissional me levam a quebrar obstáculos para que os pacientes tenham acesso ao serviço de saúde”, afirma. E, somado ao seu empenho pessoal, para produzir a melhor tese de doutorado do ano, também foi essencial ter por trás uma universidade de alto padrão.

No entanto, para candidatos de mestrado e doutorado, a escolha da instituição nem sempre é simples. Ao contrário, para desenvolver plenamente seus projetos e alcançar resultados promissores como o de Sant’ana, é preciso uma avaliação criteriosa. Veja a seguir os principais pontos que devem ser levados em conta:

Credibilidade

Analisar o histórico da universidade na manutenção de um alto nível de ensino é, certamente, uma questão que faz diferença, trazendo confiança ao aluno. “Recebi da faculdade e de meu orientador, Arnaldo Godoy, todo o apoio e toda a liberdade para produzir. O UniCEUB também estabeleceu um alto grau de exigência e rigor na produção acadêmica, o que é essencial para a qualidade final do trabalho”, explica o novo doutor.

Corpo docente reconhecido

Contar com professores experientes no mercado e que publicaram livros e estudos de referência em seus setores de atuação também é um diferencial, pois os alunos são orientados a produzir conhecimento dentro da área em que trabalham, de forma a conciliar teoria e prática. O UniCEUB, por exemplo, é responsável por mais de metade das publicações acadêmicas em direito na região Centro-Oeste. O corpo docente da instituição inclui ainda cinco ministros e ex-ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Otávio Luiz Rodrigues Junior, coordenador de avaliação de direito da Capes; Arnaldo Godoy, orientador do premiado e professor do UniCEUB; o premiado Ramiro Nóbrega Sant’ana; e Marcelo Varella, coordenador de mestrado e doutorado do UniCEUB

Otávio Luiz Rodrigues Junior, coordenador de avaliação de direito da Capes; Arnaldo Godoy, orientador do premiado e professor do UniCEUB; o premiado Ramiro Nóbrega Sant’ana; e Marcelo Varella, coordenador de mestrado e doutorado do UniCEUB (Caio Santana/Divulgação)

Padrão de excelência

Segundo o professor e coordenador de mestrado e doutorado em direito do UniCEUB, Marcelo Varella, entre os vários indicadores que atestam a qualidade do trabalho, um dos que merecem importância é o reconhecimento em prêmios e rankings. “Vencer o Prêmio Capes de Tese pressupõe que o curso tem qualidade, mas também temos um aluno que venceu um prêmio na França, o que indica que atingimos um padrão internacional”, diz.

O aluno em questão é o francês Julien Dellaux, cuja tese de doutorado O Mecanismo para a Conservação das Florestas Tropicais na Convenção sobre a Mudança do Clima foi premiada pela Universidade Paul Cézanne, em Marselha. “Além disso, somos a única instituição particular de ensino superior de Brasília a receber nota 5 no Índice Geral de Cursos, produzido pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep)”, completa.

Perfil pluridisciplinar

O ensino multidisciplinar – que, por um lado, habilita os alunos para a docência e a pesquisa e, por outro, enriquece a prática profissional – é mais um ponto que pode pesar na escolha, de acordo com o perfil do estudante. “Na área de arquitetura e urbanismo, por exemplo, temos disciplinas voltadas para a aplicação do conhecimento em campos da psicologia, da engenharia, do direito e da saúde”, exemplifica Eliete Pinho, coordenadora do mestrado em arquitetura e urbanismo do UniCEUB.

Parcerias internacionais

Alguns centros de ensino oferecem também a possibilidade de cooperação educacional com universidades internacionais, que podem colaborar para o aprofundamento dos projetos de mestrado e doutorado. Por isso, é válido se informar se a instituição tem esse tipo de relação externa. “Nossos professores formam parcerias com universidades de diferentes partes do mundo, mantendo-se conectados com os principais centros de conhecimento de suas áreas”, diz Pinho. A universidade realiza ainda uma série de seminários e palestras internacionais, com professores, pesquisadores e profissionais de ponta em seus países.