Emprego na indústria recua 0,7% em junho

Índice divulgado pela CNI é o menor desde dezembro de 2009

Brasília – O emprego na indústria registrou uma piora em junho, atingindo o menor nível desde dezembro de 2009. Ante maio, houve retração de 0,7% no nível de emprego.

Em relação a junho de 2014, houve um recuo de 5,7%, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI) no levantamento Indicadores Industriais. Entre janeiro e junho deste ano, em comparação ao mesmo período de 2014, o nível de emprego acumula uma queda de 4,6%.

As horas trabalhadas tiveram queda de 1,1% em junho ante maio, a quinta queda consecutiva. Na comparação com o mesmo mês de 2014, a redução foi de 5,3%. De janeiro a junho, o indicador apontou um recuo de 8,6% em relação ao mesmo período do ano passado.

A massa salarial real, por sua vez, teve a primeira alta em quatro meses, subindo 0,8% em junho, na comparação com maio. De acordo com a CNI, o aumento se deve tanto ao pagamento da primeira parcela do décimo-terceiro quanto aos valores pagos a título de rescisão contratual.

Em relação ao mesmo mês de 2014, houve queda de 4,7%. No acumulado do ano até junho, houve um decréscimo de 4,5%. Na avaliação da entidade, o nível de atividade industrial, que já era baixo, ficou ainda menor no mês de junho.