Viola Davis faz história ao ganhar o Emmy de melhor atriz

Emocionada, a atriz brilhou também no discurso: "Você não pode ganhar um Emmy por papéis que simplesmente não existem"

São Paulo – A atriz Viola Davis fez história na edição de número 67 do Emmy. Ela tornou-se a primeira mulher negra a vencer o prêmio de melhor atriz por seu papel como o professor e advogado de defesa Annalise Keating na séria How To Get Away With Murder.

Mas disse que ainda há trabalho que precisa ser feito no sentido de obter mais diversas histórias na tela. Emocionada, citou uma frase da ativista negra Harriet Tubman (1822-1913), conhecida como Black Moses (Moisés Negro).

“Em meus sonhos e visões, eu via uma linha, e do outro lado da linha estavam campos verdes e floridos e lindas e belas mulheres brancas, que estendiam os braços para mim ao longo da linha, mas eu não poderia alcançá-las”, disse.

“Deixem-me dizer uma coisa: a única coisa que separa as mulheres de cor de qualquer outra pessoa é oportunidade. Você não pode ganhar um Emmy por papéis que simplesmente não existem.”

“A minha história não termina aqui”, disse ela. “Há muito trabalho que precisa ser feito em muitas áreas para negócios com atores de cor, tantas narrativas, tantas histórias que precisam ser vistos e sentidas.”

E Viola Davis não foi a única mulher negra premiada na noite de domingo. Regina King, como coadjuvante em American Crime e Uzo Aduba, também como coadjuvante por Orange is the New Black.