Vinho branco italiano por US$ 450? Vínicolas apostam em Biancos

Os vinhos brancos da Itália raramente têm o mesmo prestígio ou preços globais que seus tintos

Quando a famosa vinícola Tenuta dell’Ornellaia, da Toscana, apresentou uma opção de vinho branco para seu caro carro-chefe tinto em 2016, 400 garrafas foram oferecidas por meio de uma loteria on-line para restaurantes da Relais & Chateaux nos Estados Unidos. Apesar do preço de mais de US$ 200 a garrafa, foram vendidos em minutos.

Que surpresa! Os vinhos brancos da Itália raramente têm o mesmo prestígio ou preços globais que seus tintos colecionáveis ​​de regiões como Toscana (Super Tuscans, Brunello) e Piemonte, terra do Barolo e Barbaresco.

Mas deveriam.

O marketplace de vinhos global Liv-ex classifica as principais marcas do mundo de acordo com seus preços médios de venda. No último ranking, dos 39 vinhos italianos qualificados, apenas um era branco. (Para se qualificar, quatro ou mais safras de um vinho individual precisavam ser negociadas no Liv-ex.com durante o ano encerrado em 1º de maio a preços que se encaixam em um de cinco níveis). Como Piero Antinori, da vinícola familiar de mesmo nome da Toscana, me disse certa vez dando de ombros: “Vinho tinto é vinho. Vinho branco é apenas vinho branco”.

Os principais produtores italianos como Ornellaia pretendem mudar esse estereótipo. Vários brancos novinhos em folha com nível de colecionador estão chegando neste trimestre, assim como o Liv-ex relata um grande aumento no interesse pelas ofertas do país; o número de vinhos individuais (que podem incluir várias safras do mesmo produtor) comercializados na década passada aumentou 1.506%. Confira algumas opções:

2017 Tenuta di Trinoro Bianco di Trinoro (US$ 75)

Este novíssimo sémillon 100% tem origem em videiras que crescem em uma pequena porção de areia na parte mais alta desta renomada propriedade da Toscana. Tem aroma de maçãs e flores; por causa das condições de seca da safra, é bastante concentrado, mas ainda fresco e brilhante. Apenas 1.000 garrafas foram produzidas.

2017 Le Macchiole Paleo Bianco (US$ 105)

Os fundadores da vinícola começaram a produzir pequenas quantidades dessa mistura saborosa de chardonnay e sauvignon blanc em Bolgheri para um restaurante local em 1991. Na safra atual, os sabores de frutas se misturam com um toque salgado, mineral, herbal e um pouco de especiarias. O nome Paleo refere-se a uma erva selvagem na costa da Toscana.

2018 Bibi Graetz Colore Bianco (US$ 450)

A Graetz produziu este novo branco a partir de videiras de 80 anos com a variedade ansonica na Ilha Giglio. A opção de vinho branco de seu popular Colore rosso tem uma textura exuberante, com aromas perfumados de flor de laranjeira e sabores de pêssego em tons salgados. Tem várias camadas e é complexo, mas… US$ 450?