Um guia para as vitrolas high-tech

Quem diria que os novos toca-discos iriam chamar mais atenção que muito smartphone?

Technics SL-1000R
O equipamento faz parte de linha de referência da Technics, reputada como uma das melhores fabricantes de vitrolas. Redesenhado, o braço ganhou estabilizador duplo e dois rotores para aumentar a precisão da leitura da agulha. O prato giratório de latão com pesos de tungstênio nas partes mais afastadas ajuda a suprimir a vibração indesejada do motor. US$ 10 mil. technics.com

Technics SL-1000R Technics SL-1000R

Technics SL-1000R (Technics/Divulgação)

Alva TT
A novidade se apresenta como o primeiro toca-discos livre de fios. Basta conectá-lo via bluetooth a qualquer caixa de som wireless – para quem prefere plugá-lo via cabo também há essa opção. O equipamento pesa onze quilos e inclui uma capa de poeira destacável para proteger seus valiosos LPs. £ 1,499. cambridgeaudio.com

Alva TT Alva TT

Alva TT (Alva TT/Divulgação)

Black Barky
Fabricada em Nova Orleans, nos Estados Unidos, dá até a impressão de que qualquer um pode fazer uma vitrola. A marca encomenda um pedaço de freixo de um madeireiro local especializado em secar a madeira sem deixar rachaduras. Depois a peça é lixada e ganha os equipamentos necessários para fazer dela um toca-discos como qualquer outro. US$ 1,650 audiowood.com

Black Barky Black Barky

Black Barky (Black Barky/Divulgação)

Artist Collection (Project Audio)
A Project Audio se notabilizou em desenvolver tocas-discos temáticos em homenagem bandas e álbuns icônicos. Há produtos que prestam tributos aos roqueiros dos Guns N’Roses, à turma dos Rolling Stones e, como não poderia de faltar, aos Beatles, sempre com edições limitadas. Uma das vitrolas criadas para Paul Mccartney e companhia é inspirada em “Yellow Submarine”, o décimo primeiro álbum do conjunto. US$ 500. project-audio.com

Vitrola da Project Audio Vitrola da Project Audio

Vitrola da Project Audio (Project Audio/Divulgação)