Último capítulo de ‘Avenida Brasil’ paralisa o país

Em muitos locais de São Paulo e Rio de Janeiro, as ruas habitualmente cheias de automóveis e pessoas ficaram vazias, como se fosse uma final de Copa do Mundo

São Paulo – O Brasil parou na noite desta sexta-feira para assistir ao capítulo final da telenovela ‘Avenida Brasil’, que com uma mistura de humor, drama e futebol retratou a ascensão da classe emergente.

Bares e restaurantes disputaram clientes com promoções anunciadas durante toda a semana que tinham como gancho principal a transmissão da novela da ‘Rede Globo’ em telões montados especialmente para a ocasião.

Em muitos locais de São Paulo e Rio de Janeiro, as ruas habitualmente cheias de automóveis e pessoas ficaram vazias, como se fosse uma final de Copa do Mundo.

Em Salvador, a Justiça impediu que um comício do candidato do PT à Prefeitura da cidade, que contou com a participação da presidente Dilma Rousseff, exibisse em telões o capítulo final da novela para que não fosse usada para atrair eleitores.

Em outro comício do PT, na cidade de Santo André, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que terminaria seu discurso antes da hora ‘para que os homens e as mulheres possam ir para casa ajudar o Tufão, que foi sequestrado’.

Em São Paulo, a propaganda eleitoral do candidato José Serra (PSDB), que disputará em 28 de outubro o segundo turno do pleito contra o petista Fernando Haddad, incluiu nesta sexta-feira a inserção de uma eleitora que perguntava ‘Quem matou a Max?’, um dos enigmas do final da novela.

O Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) calculou que o consumo de energia no horário de ‘Avenida Brasil’ aumentaria 5% e por isso dispôs um plano operacional para solucionar qualquer emergência.

Fenômeno de audiência, a novela registrou uma média de 49 pontos, equivalente a 69% dos televisores ligados nos lares em que o Ibope fez medições.

Em termos econômicos, o drama gerou grandes lucros à ‘Rede Globo’, que no capítulo final contou com 500 anunciantes nas 122 estações da emissora em todo o país.

Alguns deles, que exibiram suas marcas dentro da própria trama, pagaram até R$ 1,8 milhão para aparecer no aguardado capítulo final, de acordo com a revista ‘Época Negócios’.