Treinadora de recordista tem 74 anos e não quer se aposentar

"Você nunca fica velho demais para aprender. Eu continuo amando o que faço e continuo amando os meu atletas" conta a treinadora

Quando Wayde van Niekerk cruzou a linha de chegada – quebrando o recorde mundial dos 400m rasos – a reação de uma senhora na arquibancada chamou a atenção de todo mundo.

Ela era Anna Sofia Botha, treinadora que já é uma lenda viva do atletismo na África do Sul. Só que quando Anna desceu para a pista, a fim de abraçar seu pupilo, ela foi barrada pelos seguranças do Engenhão.

Eles não imaginavam que aquela senhorinha era a treinadora do corredor! “Havia seguranças em todas as entradas e eles simplesmente não me deixavam passar”, disse ela, em entrevista ao The New York Times.

Gafes à parte, de fato é uma surpresa saber que Anna, aos 74 anos, segue firme e forte, treinando corredores de alta performance na University of the Free State, em Bloemfontein, a capital jurídica da África do Sul.

Ela nasceu na Namíbia e trabalha com isso há quase 50 anos, mas conta que ainda não pensa em aposentadoria. “Você nunca fica velho demais para aprender. Eu continuo amando o que faço e continuo amando os meu atletas. Então eu não vejo motivos para eu me aquietar e ficar em casa brincando com meus dedos”, declarou.

Wayde van Niekerk quebrou um dos recordes mais antigos do atletismo na semana passada e ele conta que Anna teve um papel determinante nessa conquista.

“Ela é uma mulher maravilhosa e desempenhou um papel enorme para fazer com que eu estivesse aqui hoje. Ela me manteve muito disciplinado e focado nessa jornada”, contou o medalhista. Também foi Anna quem decidiu que van Niekerk passaria da categoria de 200m para a de 400m. E ela apostou certíssimo!