Tommy Lee Jones recebe prêmio em San Sebastián

"Fico feliz quando tenho a oportunidade de ser diretor", declarou Tommy Lee Jones à imprensa

San Sebástian – O veterano ator e diretor americano Tommy Lee Jones, que recebeu o Prêmio Donostia pelo conjunto de sua carreira no Festival de San Sebastián, afirmou nesta sexta-feira que se sente feliz quando pode dirigir um filme e que em março voltará para trás das câmeras.

“Fico feliz quando tenho a oportunidade de ser diretor”, declarou Tommy Lee Jones à imprensa, acrescentando que os três filmes que dirigiu fazem parte dos “melhores momentos de sua vida”.

O ator de 66 anos estreou na direção com “The Good Old Boys”, produção de 1995 para televisão, à qual se seguiu, em 2005, “Três enterros”, com o qual levou o prêmio de melhor ator e melhor roteirista no Festival de Cannes. Posteriormente, assinou “The sunset limited”, outro filme para tv.

“Em 25 de março começo a rodar um novo filme no México”, assegurou o veterano intérprete americano, referindo-se a “The homesman”, com o qual revisitará o gênero western e falará dos pioneiros do oeste americano.

“Sempre é um mundo novo quando pego na câmera, a levo para fora e conto uma história”, acrescentou Tommy Lee Jones, cuja carreira de um salto imenso com seu papel ao lado de Harrison Ford em “O fugitivo”, pelo qual ganhou um Oscar de melhor ator coadjuvante em 1993.

“Esse papel foi muito importante porque me diverti muito e ganhei um prêmio”, brincou o ator.


Apesar de já ter trabalhado com diretores do porte de Steven Spielberg, irmãos Coen ou Clint Eastwood, diz que não tem preferência especial por ninguém.

“Trabalhei com diretores muito bons e tenho a esperança de trabalhar com outros diretos muito bons”, afirmou, confessando, no entanto, que há muitos diretores com os quais gostaria de trabalhar, mas que, infelizmente, já morreram.

Da mesma maneira, disse que jamais desgostou de nenhum papel que tenha feito em sua ampla carreira. “Não tenho um papel do qual me orgulhe mais do que outro. Estive em bons filmes e outros que foram ruins, mas acho que isso acontece com todo mundo”.

“A única coisa que sei é que adoro ser ator e me divirto toda fez que faço um filme”, acrescentou.

Declarou ainda ter adorado trabalhar com a atriz Meryl Streep no filme “Um divã para dois”, comédia apresentada na seção Zabaltegui do Festival de San Sebastián.

“Cada dia trabalhando com a Meryl foi uma alegria”, acrescentou.

Tommy Lee Jones é o quarto ator a receber o Prêmio Donostia nesta edição do festival, depois dos atores Ewan McGregor e John Travolta e do diretor Oliver Stone.

Neste sábado, no encerramento da competição, o prêmio será entregue a Dustin Hoffman, que estreia na direção com “Quartet”.