Tiger Woods defende ex-caddie de racismo

Steve Williams chamou o golfista americano de 'negro imbecil' e depois pediu desculpas; Woods minimizou as declarações do antigo parceiro

O golfista americano Tiger Woods comentou na entrevista coletiva prévia ao Aberto da Austrália que seu antigo caddie, o neozelandês Steve Williams, ‘com certeza não é racista‘.

A polêmica começou na sexta-feira passada quando Williams, ajudante de Tiger em 13 de seus 14 títulos do Grand Slam, recebeu um prêmio pela ‘realização do ano’ ao declarar, na televisão, que sua vitória no Bridgestone Invitational junto a Adam Scott, para quem trabalha agora, foi ‘a melhor de sua vida’.

Williams, segundo a mídia presente na celebração, explicou aos convidados, após receber o prêmio, que fez aquele comentário porque desejava ‘atiçar esse negro imbecil’, em alusão a Tiger Woods.

Questionado sobre a declaração, o golfista afirmou: ‘Ele se expressou de maneira incorreta. Certamente soou ofensiva, mas a vida segue adiante. É um comentário que não deveria ter sido feito e, com certeza, ele lamenta’.

O ex-caddie de Tiger se viu obrigado a publicar em seu site um comunicado de desculpas.

‘Lamento os comentários que fiz em um ambiente festivo e de diversão. Compreendo que interpretaram como racistas, mas essa não foi minha intenção. Peço desculpas sinceras a Tiger e a qualquer pessoa que tenha se sentido ofendida’, divulgou Steve.

Tiger Woods participará como convidado na semana que vem, também na Austrália, da Copa Presidentes.