“The Artist” vence prêmio francês César de melhor filme

Bérénice Bejo levou o César de melhor atriz por sua atuação no filme

Paris – “The Artist” obteve nesta sexta-feira o César de melhor filme, máxima premiação do cinema francês, antes dos prêmios Oscar de domingo, para os quais recebeu dez indicações.

“É um filme que vem debaixo e que ninguém queria no começo. E agora estamos por cima, é uma bela história, é muito emocionante”, disse Michel Hazanavicius, que também ganhou o César de melhor diretor por esta obra.

São Paulo – “The Artist”, um filme mudo e em preto e branco, com a atriz franco-argentina Bérénice Bejo e o ator Jean Dujardin, trata de duas estrelas de cinema dos anos 1920 em Hollywood, quando surge o cinema sonoro, que leva o popular ator ao esquecimento, e lança ao estrelato a jovem que o ama.

Bérénice Bejo levou o César de melhor atriz por sua atuação no filme.

O César de melhor ator foi para Omar Sy, protagonista de “Intouchables”, visto por 19 milhões de espectadores na França.

Omar Sy, um humorista muito popular do Canal Plus, é o primeiro ator negro a ganhar o César.

A relação dos principais premiados é a seguinte:

– Melhor Filme: “The Artist”, de Michel Hazanavicius

– Melhor Diretor: Michel Hazanavicius.

– Melhor Atriz: Bérénice Béjo, por “The Artist”

– Melhor Ator: Omar Sy, por “Intouchables”

– Melhor Atriz Coadjuvante: Carmen Maura, por “Les Femmes du 6è étage”

– Melhor Ator Coadjuvante: Michel Blanc, por “L’Exercice de l’Etat”

– Melhor Filme Estrangeiro: “Uma separação”, do iraniano Asghar Farhadi

– Melhor Documentário: “Tous au Larzac”, de Christian Rouaud

– Melhor Filme de Animação: “Le chat du rabbin”, de Joann Sfar e Antoine Delesvaux.

– Melhor Música Original: Ludovic Bource, por “The Artist”

– Melhor Curta: “L’Accordeur”, de Olivier Treiner

– Melhor Fotografia: Guillaume Schiffman, por “The Artist”