Saiba o que fazer para dar adeus à acne

Use protetor solar apropriado e evite apertar as espinhas

Quem nunca ficou pê da vida ao descobrir uma espinha na ponta do nariz bem no dia em que tinha um encontro bacana que atire o primeiro gel secativo. Genética, poluição e alterações hormonais podem favorecer o aparecimento de acne em adultos. Esse problema dermatológico tem início quando o folículo do pelo fica obstruído por gordura e células mortas. “Depois que o folículo fica ‘entupido’ se forma o cravo. Essa ‘sujeira’ provoca pressão no local e inflama a pele. O resultado é uma espinha”, diz Luciana Maluf, dermatologista do Hospital Sírio-Libanês, em São Paulo.

O aparecimento desse tipo de lesão também é provocado pelo aumento da produção sebácea, excesso de queratina e bactérias, de acordo com o dermatologista Domimberg de Vasconcelos Ferreira, do Hospital Villa-Lobos, na capital paulista. Ele explica que, para algumas pessoas, a piora da acne está ainda relacionada com a maior ingestão de chocolate, gorduras e ácidos graxos como ômega 6 (nozes, sementes de girassol, amendoim e óleo de soja), alimentos derivados do leite e com alto teor de açúcar.

Os locais mais comumente acometidos pelas espinhas são rosto, pescoço, peito, costas e ombros. Elas podem deixar cicatrizes – e, pior, afetar a autoestima. A boa notícia, no entanto, é que, além de tratamentos com peelings, antibióticos, hormônios, luz pulsada e laser, entre outros, existem formas de amenizar e combater esse problema no dia a dia.

O que fazer

 (Reprodução/Reprodução)

Limpe a pele diariamente, pela manhã e à noite, para retirar a oleosidade. Use produtos apropriados para peles oleosas ou acneicas ou indicados pelo dermatologista

Use sabonetes específicos

Faça uma esfoliação na área afetada duas ou três vezes por semana, com movimentos circulares e leves

Fique atento às embalagens: expressões como “toque seco” ou “oil free” indicam que o produto não causará danos à pele

À noite, aplique soluções à base de ácido retinoico (sempre receitadas pelo seu médico, não se esqueça). Elas diminuem a oleosidade e ajudam a promover a descamação da pele, deixando os poros menos obstruídos e melhorando o problema

O que não fazer

 (Reprodução/Reprodução)

Sair no sol sem proteção
Para não manchar nem ressecar a pele, use sempre protetor solar. Para compensar o estrago, seu organismo vai produzir mais gordura, deixando-a oleosa

Cutucar ou apertar
É quase irresistível, mas fazer isso nas espinhas, além de piorá-las, pode deixar cicatrizes permanentes

Comer chocolate
Não é preciso abandonar os pequenos prazeres da vida, como comer de vez em quando chocolate e amendoim. Apenas lembre-se: é preciso moderação

Texto originalmente publicado na edição Nº374, em maio de 2016