T-Prime antecipa o futuro SUV top de linha da Volkswagen

Pelo menos em sua fase conceitual, ele oferece apenas quatro lugares, com bancos individuais na traseira

Se depender da Volkswagen, o segmento dos SUVs terá opções para todos os gostos e bolsos.

Desde 2011, ao menos dez conceitos de utilitários esportivos foram apresentados pela marca, sendo que alguns deles, como o Taigun, acabaram sendo engavetados.

Com a abertura do Salão de Pequim, na China, mais um modelo foi revelado: o conceito T-Prime GTE, que adianta um inédito SUV topo de linha.

O primeiro impulso é pensar que o T-Prime é a versão conceitual da próxima geração do Touareg, mas não é.

Ele representa o que será um utilitário ainda maior, mais caro e luxuoso em relação ao que a VW já teve em sua gama — segundo a fabricante, é “um dos carros mais avançados no mundo”.

São 5,06 metros de comprimento, enquanto o atual Touareg chega a 4,80 metros. Apesar disso, pelo menos em sua fase conceitual, ele oferece apenas quatro lugares, com bancos individuais na traseira. 

Volkswagen T-Prime Concept GTE: traseira tem lanternas com linhas arredondadas e novo padrão de luzes (Divulgação)

Visualmente, o T-Prime não foge do trivial da marca, mas revela mudanças nas diretrizes de design da mesma.

Na dianteira, os faróis se ligam à grade, que deixa de ser apenas uma faixa retangular para tomar mais espaço na porção frontal.

O para-choque tem grandes aberturas. Atrás, as lanternas adotam linhas mais arredondadas e com novo padrão de iluminação, além de darem origem a vincos laterais marcantes.

As rodas são de 22 polegadas. No geral, os traços do modelo de produção não deverão sofrer grandes mudanças. 

Volkswagen T-Prime Concept GTE: o interior tem duas telas: uma de 12 polegadas para o quadro de instrumentos e uma de 15 para o sistema de entretenimento (Divulgação)

O interior é a parte mais conceitual do SUV, com comandos e telas 100% digitais. Uma tela de 12 polegadas substitui o quadro de instrumentos, enquanto a central multimídia é representada por uma tela sensível ao toque e curva de 15 polegadas.

O restante dos botões espalhados pela cabine também são sensíveis ao toque, inclusive os do volante. 

A plataforma do conceito, assim como deverá ser no modelo final, é a mesma dos novos Audi Q7 e Bentley Bentayga, a MLB.

Com isso, o T-Prime é movido por um conjunto híbrido formado por um motor 2.0 turbo de quatro cilindros a gasolina e um elétrico que, juntos, entregam 380 cv de potência e 71,3 mkgf de torque. A transmissão é automática de oito marchas e a tração é integral.