Sobrinho de Robert F. Kennedy é libertado sob fiança

Decisão acontece um mês depois que um juiz ordenou que Michael Skakel, de 53 anos e sobrinho do político Robert F. Kennedy, fosse submetido a um novo julgamento

Nova York – Um juiz americano ordenou nesta quinta-feira a libertação de um primo do clã Kennedy condenado pelo assassinato de uma vizinha de 15 anos em 1975, depois do pagamento de uma fiança de 1,2 milhão de dólares.

Esta decisão acontece um mês depois que um juiz ordenou que Michael Skakel, de 53 anos e sobrinho do político Robert F. Kennedy, fosse submetido a um novo julgamento.

Skakel foi condenado em junho de 2002 a uma pena mínima de 20 anos de prisão por matar usando um taco de golfe Martha Moxley depois de uma festa de Halloween em sua casa em Greenwich (Connecticut), em 30 de outubro de 1975.

O juiz também ordenou que Skakel utilize um sistema de localização GPS assim que sair da prisão, e que não saia de Connectictut.

Como tudo relacionado direta e indiretamente com a família Kennedy, o caso gerou interesse nos Estados Unidos.

O corpo da jovem foi achado junto a uma árvore no jardim da casa de Skakel, e a princípio vários adolescentes foram suspeitos do crime.

Michael Skakel, que tinha 15 anos no momento da tragédia, finalmente foi acusado em 2000, aos 39 anos.

Sem provas físicas ou testemunhas, foi condenado e 2002 com base em testemunhos.

Skakel é sobrinho de Ethel Kennedy, cujo sobrenome de solteira era Skakel, viúva do senador Robert F. Kennedy, irmão do presidente John F. Kennedy.

Sua família gastou milhões de dólares tentando tirá-lo da prisão. Seu pai morreu na miséria, segundo o New York Times.

Ao conceder um novo julgamento, para surpresa geral, o juiz Thomas Bishop considerou que Skakel não havia sido adequadamente defendido pelo advogado.