Série “The Handmaid’s Tale” tem quarta temporada confirmada

Terceiro ano da série distópica está sendo atualmente exibido nos EUA e deve terminar em 14 de agosto

A premiada série distópica “The Handmaid’s Tale” foi renovada para uma quarta temporada. O anúncio foi feito nesta sexta-feira (26) pela plataforma de streaming Hulu, que a transmite.

A série, inspirada no romance de Margaret Atwood “O conto da Aia”, se passa em um futuro próximo, no qual o estado da americano da Nova Inglaterra foi desmantelado por um golpe teocrático do qual nasceu Gilead, regime tirânico que impõe castigos brutais, e o estupro é um mandato do novo Estado, em meio a uma crise de infertilidade.

“The Handmaids’s Tale” já venceu 11 prêmios Emmy, inclusive melhor drama em 2017, e dois Globos de Ouro, atualmente está em sua terceira temporada, que termina em 14 de agosto nos Estados Unidos.

“Acho que foi uma decisão inteligente, porque, depois do final da temporada passada, não conseguiria imaginar como perder algum momento do que acontece depois”, disse Elisabeth Moss, protagonista e produtora executiva, ao site The Hollywood Reporter.

“A gente tem que estar com ela e experimentar o que ela está passando. Cada segundo é tão, tão importante. Não dá para pular nada. É muito importante saber qual é seu próximo passo.”

Moss interpreta June Osborne, uma das poucas mulheres férteis em Gilead, chamadas de aias, ou “handmaids”, que são estupradas por seus donos — altos membros do governo — em uma “política” para repovoar o mundo.

Publicado em 1985, o livro de Atwood é uma leitura padrão em escolas americanas. As aias também se tornaram símbolo de protesto contra as políticas conservadoras do presidente Donald Trump e de seus aliados, em temas como o aborto.

A terceira temporada não entrou no corte para participar das principais categorias do Emmy deste ano, considerado o Oscar da televisão, mas conseguiu 11 indicações em categorias técnicas, inclusive melhor roteiro para drama e direção.