Serena Williams atrai 50% mais espectadores que final masculina

O jogo foi marcado por uma polêmica. Depois do árbitro Carlos Ramos penalizar Serena Williams três vezes, a tenista o acusou de sexista

A polêmica derrota de Serena Williams para Naomi Osaka na final do US Open, em 8 de setembro, foi a mais assistida na cobertura do torneio pela ESPN, atraindo 50% mais fãs do que a final masculina, no dia seguinte.

A partida entre Williams, vencedora de 23 Grand Slams, e Osaka, uma estrela em ascensão de 20 anos, teve uma média de 3,1 milhões de telespectadores, segundo a ESPN. Foi a partida de tênis feminino mais popular dos quatro anos desde que a emissora de propriedade da Walt Disney começou a transmitir o torneio inteiro.

A final masculina, na qual Novak Djokovic derrotou Juan Martín del Potro, teve 2,07 milhões de telespectadores.

O jogo das mulheres se tornou polêmico quando o árbitro Carlos Ramos penalizou Williams três vezes, uma por ter recebido instruções do treinador, o que não é permitido, depois quando Williams quebrou sua raquete e novamente quando ela chamou o árbitro de “ladrão”. Depois de ser penalizada em um game inteiro, Williams acusou Ramos de sexismo pelo, segundo ela, cumprimento seletivo das regras.

A audiência de todo o US Open teve média de 1,04 milhão de telespectadores, 9 por cento a mais que a edição do ano passado. Ainda assim, foi inferior à média de 1,27 milhão da ESPN em 2015, primeiro ano de cobertura exclusiva da emissora.