Scott McKenzie, a voz de “San Francisco”, morre aos 73 anos

O cantor e compositor ficou conhecido como intérprete do hino da contracultura na década de 60

Washington – O cantor e compositor Scott McKenzie, reconhecido pela versão de “San Francisco”, um hino da contracultura na década de 60, morreu no último sábado em Los Angeles aos 73 anos, informa seu site

No entanto, a informação não assinala a causa da morte de McKenzie, que sofria de síndrome Guillain-Barre, uma doença que afeta o sistema nervoso. Por conta deste fato, o cantor americano foi hospitalizado várias vezes desde 2010. O artista nasceu em Jacksonville, na Flórida, e cresceu na Carolina do Norte e Virgínia.

Na época das bandas efêmeras, McKenzie cantou com Tim Rose, na The Singing Strings, e depois com John Phillips, Mike Boran e Bill Clearly no grupo The Abstracts, que, em Nova York, passou a se chamar The Smoothies.

Em 1961, Phillips e McKenzie juntaram esforços com Dick Weissman na banda The Journeymen, que chegou a gravar três álbuns e sete singles com a gravadora Capital Records.

Anos mais tarde, quando já Phillips fazia parte do The Mamas and the Papas, ele compôs para McKenzie a celebre música “San Francisco” (“Be Sure To Were Flowers In Your Hair”).

A canção – lançada nos Estados Unidos no dia 13 de maio de 1967, em plena primavera que antecedeu o “verão do amor” -, se transformou em um êxito instantâneo, um hino de toda uma geração.