Scorsese, Travolta e Del Toro serão atrações do Festival de Roma

Entre os lançamentos mais esperados do festival está o filme The Irishman, de Martin Scorsese

Martin Scorsese, Bill Murray, Edward Norton, John Travolta e Benicio del Toro estão na lista de convidados da XIV edição do Festival de Roma de cinema, que começa nesta quinta-feira.

“Nos últimos três anos, dois filmes vencedores do Oscar foram apresentados em Roma”, disse Antonio Monda, diretor do evento, que não possui júri ou competição e concede apenas o prêmio do público.

Os filmes em questão são “Greenbook-O Guia”, de Peter Farrelly, e “Moonlight”, de Barry Jenkins.

Gângsteres, mordomos, detetives particulares e até zumbis serão os heróis da nova edição, que terminará em 27 de outubro e tem 40 longas-metragens na seção oficial, além de 15 palestras com o público de atores ou cineastas na sede tradicional do Auditório de Roma.

O ator e diretor americano Edward Norton abre nesta quinta-feira a festa romana com o filme “Motherless Brooklyn”, um thriller que marca seu retorno atrás das câmeras, onde interpreta um detetive particular com síndrome de Tourette, cujo mentor (Bruce Willis) dirige uma agência de investigações.

Entre os lançamentos mais esperados está o filme “The Irishman”, de Martin Scorsese, que será exibido na segunda-feira na presença do mestre ítalo-americano, que acaba de estrear o filme no Festival de Nova York.

O filme conta um dos maiores mistérios não resolvidos da história dos Estados Unidos, o desaparecimento do lendário sindicalista Jimmy Hoffa. Considerado pelos críticos como uma de suas obras-primas, o filme reúne Al Pacino, Robert De Niro e Joe Pesci para contar um dos grandes assassinatos da máfia americana.

Os fãs da série de televisão “Downton Abbey”, um drama histórico britânico que alcançou 120 milhões de espectadores, apreciarão a adaptação cinematográfica da vida da família Crawley e de seus serviçais enquanto se preparam para a visita do rei George V e sua esposa.

Cinema colombiano

O diretor colombiano Nicolás Rincón Gille será o único representante do cinema latino-americano com o filme “Tantas almas”. Baseado em testemunhos reais, conta a história de José, um pescador que, depois de descobrir que os paramilitares mataram seus dois filhos e jogaram seus corpos no rio, embarca em uma jornada para dar a eles o enterro que merecem.

Estrelado por José Arley de Jesus Carvallido Lobo, o filme é coproduzido pela Colômbia, Bélgica, Brasil e França.

Uma grande variedade de filmes e documentários completam o programa, que inclui o filme biográfico “Judy” de Rupert Goold, sobre a cantora e atriz americana Judy Garland com cenas de seus últimos shows em Londres em 1968, com Renée Zellweger (Bridget Jones) no papel principal.

Também será prestada homenagem ao pai do “Spaghetti Western”, Sergio Leone, à escritora Andrea Camilleri e à atriz Lucia Bosé, que falará ao público para comentar sobre a restauração de Satyricon ‘(1969) por Federico Fellini.

Os espectadores descobrirão aspectos desconhecidos da vida do tenor italiano Luciano Pavarotti, morto em 2007, em um documentário do americano Ron Howard.

Os fãs do astro do rock Bruce Springsteen apreciarão “Westerns Stars”, o documentário que “The Boss” dirigiu junto com Thom Zimny.

Como todos os anos, uma série de personalidades discute seu trabalho com o público, uma das seções mais interessantes e populares.

Este ano a seção contará com a atriz francesa Fanny Ardant e seu compatriota, o diretor Olivier Assayas, bem como com os atores Edward Norton, Benicio Del Toro e John Travolta.

O ator, cantor e dançarino, famoso por “Grease: Nos tempos da brilhantina” e “Os embalos de sábado à noite”, receberá um prêmio especial por sua atuação no filme “The Fanatic”, dirigido pelo americano Fred Durst, no qual ele interpreta um fã obcecado por um ator de Hollywood.