Salto alto pode ser usado, mas com moderação

Uso em excesso de salto alto pode encurtar a musculatura e reduzir o bombeamento de sangue nas panturrilhas, prejudica

São Paulo – Salto alto é praticamente uniforme da mulher brasileira. Dos mais diversos tamanhos, características e formatos eles completam o look diário das mais diversas profissões.

Os sapatos sem dúvida alguma são bonitos, tornam a mulher elegante, mas ao mesmo tempo são perigosos à saúde se não usados com moderação.

O uso excessivo de saltos muito altos podem encurtar os músculos e tendões, afetando os joelhos, tornozelos e prejudicando a coluna. “Outro fator desagradável é o aparecimento das varizes, pois os saltos contraem a panturrilha, prejudicando a circulação sanguínea”, explica o Cirurgião Vascular do Angiocentro de Curitiba, Cristiano Schmitt.

“Se é inevitável deixar de utilizar saltos no dia-a-dia ou moderar seu uso, uma dica importante é realizar exercícios físicos por pelo menos três horas na semana, visando alongar e fortalecer as panturrilhas”, explica.

Para o uso de saltos alguns detalhes que devem ser respeitados. Saltos altíssimos mudam muito a contração muscular, piorando a circulação. E se os saltos forem usados diariamente, os músculos da panturrilha encurtam demais, prejudicando também a circulação. Então, pode usar salto, mas não todo dia e o dia inteiro.

“Deixe os mais altos para as festas e, durante a semana, alterne sapatilhas com saltos de até 5 centímetros. E, estando de salto, de vez em quando, tire-o do pé, movimente as pernas, alongue os músculos”, ensina Schmitt. “Usar salto alto é uma questão de saber dosar seu uso e escolher o sapato correto”, avalia o médico.

Mas se já tiver vasinhos, o único jeito é mesmo fazer as aplicações ou até mesmo cirurgias. Para o médico Cristiano Schmitt as cirurgias mudaram muito, os tratamentos atuais são mais rápidos e fáceis.

“Realizamos cirurgias a laser com EVLT, reduzindo as incisões, pois na maioria das vezes a cirurgia é realizada sem necessidade de sutura, apenas utilizando punções, com isso a recuperação completa é rápida com a possibilidade de realização de exercícios em uma semana e retornando as atividades diárias no quarto dia após o procedimento”, explica.

“O tratamento para varizes não é mais um trauma para as mulheres”, finaliza.