Ricciardo vence na Hungria; Hamilton chega em 3º

Ricciardo, grande revelação desta temporada, conseguiu sua segunda vitória em 2014 e é o único piloto neste ano a superar a Mercedes

O australiano Daniel Ricciardo, da Red Bull, venceu com autoridade neste domingo o Grande Prêmio da Hungria de Fórmula 1, no circuito de Hungaroring, ultrapassando no fim da prova o inglês Lewis Hamilton (Mercedes) e o espanhol Fernando Alonso (Ferrari), respectivamente terceiro e segundo colocados.

O brasileiro Felipe Massa fez boa corrida e terminou em quinto, três posições à frente de seu companheiro de Williams, o finlandês Valtteri Bottas.

Ricciardo, grande revelação desta temporada, conseguiu sua segunda vitória em 2014 e é o único piloto neste ano a superar a Mercedes, cujos pilotos dominaram as outras 11 corridas. Quarto no grid de largada hoje, ele contou com um pouco de sorte e um dia inspirado de sua equipe quanto a estratégia.

A chuva que caiu antes da prova e deixou a pista molhada influenciou em duas batidas fortes que provocaram a entrada do safety car. Uma delas foi a do sueco Marcus Ericsson, da Caterham, e a outra do mexicano Sergio Pérez, da Force India. Ricciardo aproveitou as duas situações, foi para os boxes e ganhou tempo. E a 16 voltas para a bandeirada final, colocou pneus macios em sua terceira e última parada. Com a pista seca, o australiano teve melhores condições para deixar Hamilton e Alonso para trás.

Apesar de ultrapassado por Ricciardo, Hamilton foi um dos grandes protagonistas da corrida, por ter largado dos boxes e chegado ao pódio. Ele ficou uma posição à frente do outro piloto da Mercedes, o alemão Nico Rosberg, que permanece na liderança do campeonato, agora com 202 pontos. O inglês soma 191, e Ricciardo, terceiro até aqui, tem 131.

Alonso também tem muito o que comemorar, mesmo tendo ficado tão perto da vitória – Ricciardo o superou na antepenúltima volta. Afinal, o espanhol conseguiu o melhor resultado da Ferrari no ano e em condições adversas, pois se manteve no pelotão da frente com pneus macios extremamente desgastados.

Kimi Raikkonen, também da escuderia italiana, foi mais um que fez bela prova. O finlandês largou em 17º devido a um erro de estratégia da Ferrari no treino classificatório de ontem que o fez ser eliminado no Q1, mas hoje reagiu e completou a corrida em sexto.

As duas maiores decepções entre os dez primeiros colocados foram Sebastian Vettel e Valtteri Bottas. O alemão, que tinha sido o segundo no grid, foi ultrapassado pelo companheiro de equipe de Massa no começo da prova. Na 33ª volta, ‘beliscou’ a grama molhada no começo da reta dos boxes, perdeu o controle do carro e deu um giro de 360º, chegando a encostar a roda traseira direita no muro. Chegou em sétimo, bem atrás de Ricciardo, e viu sua desvantagem para o companheiro de Red Bull aumentar na classificação geral (agora é de 43 pontos).

Já o finlandês, embora tenha ganhado a posição logo após a largada, não rendeu tão bem ao longo da corrida e, com uma estratégia de paradas que não deu certo como a de Massa, acabou em oitavo, à frente do francês Jean-Eric Vergne (Toro Rosso) e do inglês Jenson Button (McLaren).

O Mundial de Fórmula 1 dará sua tradicional pausa de meio de ano. A 13ª etapa, o Grande Prêmio da Bélgica, será realizada no circuito de Spa-Francorchamps em 24 de agosto.