‘Retrato de Henrietta Moraes’ é vendido por US$ 33,3 mi

Quadro do pintor irlandês Francis Bacon foi vendido nesta terça-feira por 21,3 milhões de libras

Londres – O ‘Retrato de Henrietta Moraes’, quadro do pintor irlandês Francis Bacon, foi vendido nesta terça-feira por 21,3 milhões de libras (US$ 33,3 milhões) num leilão realizado na casa especializada Christie’s, em Londres.

A pintura, uma das primeiras sobre o corpo feminino feita pelo artista, faz parte de uma coleção de arte contemporânea e do pós-guerra, da qual também foi vendida um quadro de Gerhard Richter, ‘Abstraktes Bild’, por 9,8 milhões de libras (US$ 15,3 milhões).

Essa foi a primeira vez que a obra de Bacon foi leiloada após permanecer trinta anos na mesma coleção privada. O artista irlandês pintou o retrato em 1963, quando estava imerso num dos períodos mais ‘atrativos’ de sua carreira, explicou Koki Inoue, especialista da Christie’s.

Nesse momento, o artista realizava pesquisas sobre diferentes técnicas pictóricas e sobre o nu humano. O pintor se valeu de ‘todos os meios para conseguir um gesto espontâneo e ‘definir o corpo com contundência, energia e voluptuosidade’, descreveu Inoue.

O analista da casa de leilões destacou o emprego de uma cor ‘vibrante’ na obra de Bacon, que ‘mantém a integridade da personalidade da mulher retratada’.

Henrietta foi uma modelo recorrente para Bacon ao longo de sua carreira, embora nunca trnha feitos seus retratos diretamente, como era seu costume, mas sim com imagens de fotografias.