Quem é a autista que pode se tornar Miss Estados Unidos

Alexis Wineman, de 18 anos, foi diagnosticada como autista aos 11 e vai participar do concurso de beleza neste sábado

São Paulo – Mais do que colocar sua beleza à prova, a americana Alexis Wineman pretende servir de exemplo para muita gente. Aos 18 anos, ela participará neste sábado do Miss Estados Unidos e entrará para a história do concurso como a primeira competidora a ser diagnosticada como autista.

Alexis, que é também a mais nova participante da edição deste ano, representa o estado de Montana e tem chamado a atenção da mídia americana. Recentemente, ela deu várias entrevistas e postou vídeos no YouTube contando sua história, seus desafios e objetivos. Em conversa com a revista Time, a garota declarou que sua carreira como candidata a Miss nunca foi um sonho de infância, mas uma questão de necessidade.

Por ser a quarta filha, dificilmente seus pais teriam dinheiro para pagar sua faculdade e o concurso de beleza foi a última tentativa para arcar com os custos dos estudos. Após ganhar a disputa no seu estado natal, Alexis está, agora, em Las Vegas para tentar conquistar o público e os jurados, além de mostrar que sua condição não a define como pessoa.

Sua estratégia para isso é investir em uma campanha voltada para a conscientização das pessoas sobre o autismo. Em uma entrevista ao canal Fox News, a americana contou que o diagnóstico de seu problema foi feito quando tinha 11 anos de idade e, apesar de ter considerado tardio, essa posição médica foi importante para aprender melhor a agir diante da doença.

Seus sintomas, embora leves, costumam incluir crises em momentos de estresse intenso, dificuldade de entender metáforas e ironias, e alguns problemas de comunicação. Para lidar com isso, costuma passear por 45 minutos para se recompor e tentar normalizar seus pensamentos. O método tem sido eficaz e, desde os tempos de colégio, supera limites. Ela chegou a entrar para o grupo de líderes de torcida, mas não gostou da experiência e descobriu ter talento para atuação, ainda segundo depoimento dado à Fox News.

Ao contar essas experiências e mostrar seu belo rosto, Alexis pretende ser um exemplo para as pessoas que não se encaixam em um padrão. Em um vídeo-blog no YouTube (que você pode ver abaixo, em inglês), ela diz eu quero mostrar a outras pessoas que, não importa de onde você vem ou quem você é ou quais são seus desafios, você pode se tonar tão grande quanto deseja ser, contanto que você trabalhe duro. Se não vencer o Miss Estados Unidos neste final de semana, pelo menos essa lição ela terá deixado.