Próximo rival, Podolski comemora vitória do Brasil

Os alemães Lukas Podolski e Bastian Schweinsteiger decidiram fugir da regra e deixaram clara a torcida pelo Brasil

Santa Cruz Cabrália – É senso comum entre os jogadores de futebol o discurso de que time que quer ser campeão não pode escolher adversário.

Mas os alemães Lukas Podolski e Bastian Schweinsteiger decidiram fugir a qualquer regra nesta Copa do Mundo. Os dois deixaram clara a torcida pelo Brasil diante da Colômbia.

Ao que parece, não por considerarem a seleção brasileira uma seleção fraca – pelo contrário. Brasil e Alemanha serão rivais na semifinal, terça, em Belo Horizonte.

“Feliz pela vitória de hoje, não vejo a hora de enfrentar o Brasil. Triste pelo Neymar. Espero que se recupere logo”, escreveu Podolski, no Twitter, após a vitória brasileira em Fortaleza.

O post ainda veio acompanhado da hashtag “É Toiss”, que é uma expressão que Neymar usa com seus amigos.

Mais cedo, antes da partida, também pelo Twitter, Bastian Schweinsteiger postou um “Vamos, Brasil”, reforçando a sua torcida pelos donos da casa.

Quando o Brasil enfrentou o Chile, os dois alemães ficaram torcendo pela seleção junto com funcionários do CT onde estão hospedados, em Santa Cruz Cabrália, na Bahia. Abraçado à bandeira brasileira, Schweinsteiger aparece em um vídeo vibrando com a vitória nos pênaltis.

Os dois vêm ganhando a torcida brasileira durante a Copa. Entre as diversas boas histórias (de coreografia de “Lepo-Lepo” a futebol com crianças em uma escola pública, passando por bricadeiras com índios), destaque pela interação com clubes nacionais.

Schweinsteiger cantou o hino do Bahia, Podolski posou com a taça da Libertadores do Grêmio e os dois postaram fotos com a camisa do Flamengo.