Protesto contra Ganso rende multa ao Santos no STJD

No julgamento do recurso nesta quinta-feira, a denúncia foi acolhida parcialmente, mas prevaleceu a tese da defesa do advogado santista, João Vicente Gazolla

Santos – O Santos foi condenado nesta quinta-feira ao pagamento de multa de R$ 5 mil, em julgamento no Pleno do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), por causa das moedas atiradas por torcedores santistas em direção ao meia Paulo Henrique Ganso quando ele saía de campo, após a derrota por 3 a 1 para o Bahia, no dia 29 de agosto, na Vila Belmiro. A punição foi recebida com alívio pela diretoria, porque o clube corria o risco de perder de 1 a 10 mandos de campo.

Denunciado no artigo 213 inciso III do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) – “deixar de tomar providências capazes de prevenir e reprimir o lançamento de objetivos no campo” -, o Santos foi absolvido por unanimidade no julgamento em primeira instância, realizado no dia 3 de agosto. Inconformada com a decisão, a procuradoria do STJD entrou com recurso.

No julgamento do recurso nesta quinta-feira, a denúncia foi acolhida parcialmente, mas prevaleceu a tese da defesa do advogado santista, João Vicente Gazolla, de que as moedas teriam sido colocados no gramado para prejudicar o clube. Mesmo porque, não há imagens de torcedores atirando as peças em Ganso, que na época ainda era jogador do Santos – depois, foi vendido para o São Paulo.