Prêmio Rolex de Empreendedorismo: veja os 10 vencedores de 2016

O evento de premiação aconteceu na terça (15), em Los Angeles, e celebrou o 40° aniversário do programa com projetos inovadores que prometem mudar o mundo

O Rolex Awards for Enterprise (Prêmio Rolex de Empreendedorismo) foi criado em 1976 para celebrar o cinquentenário do mítico cronômetro Rolex Oyster, primeiro relógio de pulso à prova d’água do mundo. Com foco na filantropia e com objetivo de encontrar respostas aos grandes desafios do mundo atual, a iniciativa oferece apoio a projetos novos ou em andamento, desenvolvidos por indivíduos pioneiros.

Em 2016, quando o programa completa 40 anos, a diversidade foi a tônica entre os projetos vencedores. Entre eles, um cientista polar, um designer de trajes robóticos e um oftalmologista que deseja salvar milhões de pessoas da cegueira, além de tecnologias para erradicar a fome e iniciativas conservacionistas para preservar um grande número de espécies e habitats.

A cerimônia aconteceu na terça (15) no Dolby Theatre, em Los Angeles, e reuniu centenas de eminentes especialistas, cientistas, empresários e ambientalistas na comemoração. Os dez laureados da edição 2016 juntaram-se aos 130 empreendedores premiados nos 40 anos, desde que o programa foi criado. “Estamos celebrando um marco importante na história dos Prêmios e na história da Rolex”, declarou Rebecca Irvin, diretora de projetos filantrópicos da empresa. “Há 40 anos, quando lançou os Prêmios Rolex para celebrar os 50 anos do Oyster, a Rolex buscou criar uma experiência que refletisse o espírito de empreendedorismo que sempre guiou a empresa desde a sua fundação”.

Os vencedores – seis homens e quatro mulheres – foram selecionados por um júri internacional formado por 12 eminentes especialistas. A decisão foi tomada com base em entrevistas com os finalistas, que se destacaram entre os 2.322 candidatos de 144 nacionalidades. Cada Laureado recebe 100.000 francos suíços (104.000 dólares) e cada Jovem Laureado, 50.000 francos suíços (52.000 dólares), a fim de dar continuidade a seus projetos. Todos recebem também um cronômetro Rolex, além de divulgação internacional.

 

2016 Rolex Laureates and Young Laureates, from left: Sonam Wangchuk, Vreni Haussermann, Andrew Bastawrous, Kerstin Forsberg, Oscar Ekponimo, Sarah Toumi, Junto Ohki, Conor Walsh, Christine Keung, Joseph Cook, 2016 Rolex Laureates and Young Laureates, da esquerda para direita: Sonam Wangchuk, Vreni Haussermann, Andrew Bastawrous, Kerstin Forsberg, Oscar Ekponimo, Sarah Toumi, Junto Ohki, Conor Walsh, Christine Keung, Joseph Cook,

2016 Rolex Laureates and Young Laureates, da esquerda para direita: Sonam Wangchuk, Vreni Haussermann, Andrew Bastawrous, Kerstin Forsberg, Oscar Ekponimo, Sarah Toumi, Junto Ohki, Conor Walsh, Christine Keung, Joseph Cook, (/)

Os nomes e projetos de cada uma dos10 vencedores:

Laureados

· Andrew BASTAWROUS, 36 anos, Reino Unido – criou um app para diagnosticar doenças oftalmológicas em comunidades do Quênia.
· Kerstin FORSBERG, 32 anos, Peru – projeto de preservação das raias-jamantas no Peru.
· Vreni HÄUSSERMANN, 46 anos, Chile/Alemanha – projeto para estudar e preservar a fauna e flora da Patagônia Chilena.
· Conor WALSH, 35 anos, Irlanda – criou uma roupa robótica que devolve os movimentos a vítimas de AVC.
· Sonam WANGCHUK, 50 anos, Índia – desenvolveu “estupas de gelo” para solucionar problema de escassez de água para as lavouras nas regiões áridas do Himalaia Ocidental.

Jovens Laureados (abaixo de 30 anos)

· Joseph COOK, 29 anos, Reino Unido – criou missão para estudar micróbios biológicos da floresta glacial da Groelândia e ter informações sobre mudanças climáticas e ciclo do carbono.
· Oscar EKPONIMO, 30 anos, Nigéria – criou app que faz monitoramento automático do prazo de validade de alimentos na Nigéria para reduzir o problema da fome.
· Christine KEUNG, 24 anos, Estados Unidos – projeto que mobiliza médicos e industriais que, juntamente com as mulheres da região, se empenham para reduzir a poluição da água e do solo do noroeste da China.
· Junto OHKI, 29 anos, Japão – desenvolveu dicionário on-line de línguas de sinais baseado em crowdsourcing para melhorar a comunicação entre pessoas com deficiência auditiva.
· Sarah TOUMI, 29 anos, França/Tunísia – criou o programa Acacias for All, iniciativa comunitária desenvolvida na Tunísia para combater a desertificação provocada por mudanças climáticas.