Post de dono de hotel vira pesadelo para youtuber

Influenciadora britânica não esperava que um e-mail padrão enviado ao dono de um hotel lhe causaria tanta dor de cabeça

São Paulo – O que era para ser só mais um procedimento “padrão” em sua atividade como youtuber virou um pesadelo para a inglesa Elle Darby, de 22 anos. A jovem, que tem cerca de 90 mil seguidores na plataforma de vídeos e mais 76 mil no Instagram, iria viajar a Dublin, na Irlanda, e sugeriu ao dono do hotel em que planejava se hospedar que fizessem uma permuta: Elle e seu namorado não pagariam nada por sua hospedagem de 5 noites e, em troca, o hotel ganharia um vídeo de divulgação em suas redes sociais.

O que a influenciadora digital não esperava era que Paul Stenson, dono do estabelecimento, responderia publicamente a seu e-mail na página do Facebook do hotel.

“Querida influenciadora. Obrigado por sua mensagem em busca de hospedagem gratuita em troca de publicidade. É necessário ter bolas para enviar um e-mail como esse, mas não muito respeito próprio e dignidade. Se lhe permitisse dormir aqui em troca de sair em um vídeo, quem iria pagar as pessoas que cuidam de você?”, questionou.

O empresário segue fazendo perguntas na mesma linha, questionando a youtuber sobre quem pagará as camareiras que limpam o quarto e servem o café da manhã, e quem seria responsável pela conta de luz durante sua estadia. “Talvez eu devesse dizer a meu pessoal que apareçam no seu vídeo em vez de pagar pelo trabalho que fazem enquanto você estiver aqui” ironizou. “Meus melhores cumprimentos, mas a resposta é não.”

Apesar de não citar o nome da jovem, seguidores não demoraram a descobrir de quem se tratava, e a própria influenciadora publicou um vídeo no YouTube a respeito do episódio. Em tom de desabafo, Elle diz que jamais teve más intenções em relação ao hotel, que é uma garota de 22 anos que dirige seu próprio negócio, e que se sentiu humilhada. Ela ainda afirma que não sabe qual foi a intenção do dono do hotel, mas que ele foi “malvado”. O vídeo já conta com mais de 700 mil visualizações.

A polêmica fez com que uma chuva de seguidores de Elle se unissem para tentar derrubar a avaliação do hotel em sites de hospedagem. Um blogueiro também chegou a dizer que toda a comunidade de influenciadores deveria se unir contra o suposto agressor.

Em resposta à mobilização, Stenson disse que admirava o esforço de tantas pessoas e que a “publicidade” que estavam fazendo para seu estabelecimento era “impagável”. Stenson ainda publicou outro vídeo, afirmando que tomou a decisão banir todos os blogueiros, tanto de seu hotel, quanto de seu café. “Se algum de vocês tentar entrar em nossas instalações a partir de agora, será expulso”.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Alex Camargo

    Haha, pelo visto a união contra o agressor não deu certo. Galera começou a dar deslike em tudo quanto é video dela, inclusive esse ultimo foi até bloqueado os likes já que as pessoas viram essa falsidade dela.

  2. Samara Sousa De Oliveira

    Sinto vergonha em ver como as pessoas estão “pidonas”. Dia desses uma modelo mostrando uma bolsa e a seguidora pedindo. Já ouvi sobre vestido, óculos, várias coisas. Horrível.

  3. Putz, que bestalhona. Que tipo de idiota é influenciado por ela? Credo!

  4. O dono do estabelecimento que foi grosso. Ela fez uma proposta de negócios, ele se sentiu ofendido e foi grosseiro querendo colocá-la como culpada por querer barganhar. Ele poderia simplesmente dizer que não aceitava a oferta, mas quis debochar. Não vejo como falsidade ou nada de errado.

    Mas depois não acho que os seguidores devessem ficar tentando retaliar o hotel. Mas tudo isso começou com a falsa de educação do dono. Ficar ofendido só por isso foi bobeira, as pessoas oferecem, basta ele decidir se quer ou não, simples assim.

    Depois foi dizer que barrará qq YouTuber….sem noção, até mesmo pq existem vários que tem bons canais e conteúdo, basta procurar.

    Isso me cheira muito esse mimimi atual…ficam todos ofendidinhos por pouco e acabam por tumultuar as coisas sem necessidade.