Porta dos Fundos ironiza boicote em novo vídeo

O Porta dos Fundos resolveu responder às milhares de críticas por conta do vídeo Delação, publicado na semana passada

O Porta dos Fundos resolveu responder às milhares de críticas (incluindo uma campanha de boicote) por conta do vídeo Delação, publicado na semana passada, com o que sabem fazer de melhor: humor com altas doses de ironia.

Nesta segunda-feira (11), o grupo lançou em seu canal no YouTube o vídeo intitulado Reunião de Emergência 3, a Delação 2 (assista no player abaixo), no qual o coletivo percebe que todo o esquema que mantinham com o PT foi descoberto.

Usando camisas vermelhas com símbolos do Partidos dos Trabalhadores e da CUT (Central Única dos Trabalhadores), os integrantes do coletivo entram em desespero.

“Está tudo explicado em memes no Facebook. A arte é um pouco ruim? É, mas é inegável o ótimo trabalho de investigação dos comentaristas de Youtube”, diz Antonio Tabet, um dos fundadores do grupo.

Durante a esquete, Gregorio Duvivier é acusado de ter dado muita pinta sobre seu posicionamento a favor do PT, enquanto Fabio Porchat recebe ordens para guardar os R$7,5 milhões recebidos de Lula.

Na discussão pontuada por gritos e sanduíches de mortadela, os atores Wagner Moura, Letícia Sabatella, o músico Lobão e até Danilo Gentili são citados.

Política, humor e liberdade

Após o boicote online, Tabet se pronunciou sobre o caso em sua página no Facebook. No texto, criticou o que chama de justiçamento seletivo e disse não abrir mão da democracia e da pluralidade de ideologias dentro da trupe. Leia a íntegra do texto.

Vale lembrar que a campanha de boicote não deu o resultado esperado.

Veja o vídeo: