Porsche é processada pela morte do ator Paul Walker

A viúva do motorista do carro no qual morreu o ator Paul Walker afirma que houve uma falha mecânica na suspensão do carro

A viúva do motorista do carro no qual morreu o ator Paul Walker apresentou nesta segunda-feira um processo contra a fabricante de automóveis Porsche pelo acidente mortal ocorrido em novembro de 2013, informou o site TMZ.

Kristine Rodas, viúva de Roger Rodas, levou o caso hoje perante a Corte Superior do condado de Los Angeles.

A mulher afirma em sua reivindicação legal que uma falha mecânica relacionada com a suspensão no Porsche Carrera GT de seu marido impediu que este pudesse manter o controle do veículo, que terminou se chocando contra um poste de luz.

Após o choque, o veículo explodiu e Kristine culpa a Porsche porque o automóvel carecia de suficiente proteção contra impactos própria de veículos de corrida.

“O Carrera GT é o mais parecido a um carro de corridas que jamais teremos”, comentou a mulher, que alega que a Porsche não tomou medidas apesar de haver precedentes mortais similares.

Em seu texto, a litigante aponta que o veículo onde estava seu marido com Paul Walker circulava a 88 km/h, enquanto o relatório oficial da polícia que averiguou o fato indicou que o esportivo transitava entre 128km/h e 150 km/h.

Walker, que ganhou popularidade graças à série de filmes “Velozes & Furiosos”, morreu em consequência de “traumatismos e queimaduras”, segundo o relatório da autópsia publicado pelo Escritório do Legista do condado de Los Angeles.