Polêmico Balotelli não perdoa nem a Rainha da Inglaterra

Relembre as polêmicas do atacante que é estrela da seleção italiana de futebol

São Paulo – Ele tem apenas 23 anos e, além de jogar na Seleção Italiana de Futebol desde 2010, já coleciona histórias polêmicas. Mário Balotelli, que joga nesta sexta-feira, contra a Costa Rica, na Copa do Mundo de 2014, sabe que é o grande astro de seu time e age como tal.

Apesar de ter dito ontem, em entrevista coletiva na Arena Pernambuco (Recife), que não pretende ser o craque do mundial e que espera que a Copa seja da Itália, e não de Mario Balotelli, ele não deixou de lado seu espírito, digamos, ousado.

Na noite de quinta-feira, Balotelli escreveu no Twitter uma brincadeira que provavelmente deixou os ingleses revoltados. Como a Inglaterra precisa que a Itália vença a Costa Rica para ter alguma esperança de classificação, ele disse: “Se nós vencermos a Costa Rica, eu quero um beijo, obviamente na bochecha, da rainha da Inglaterra”.

A postagem foi replicada mais de 159 mil vezes e a tentativa de parecer um “bom moço” se esvaiu.

O fato é que, perto das controvérsias geradas pelo atacante italiano, a mensagem no microblog foi a cereja do bolo.

Desde o começo da carreira na Inter de Milão, em 2006, Balotelli se envolveu em confusões. Mesmo com um bom desempenho em campo, ele teve diversas brigas com o então treinador do clube José Mourinho, que chegou a excluir o jogador de treinos e partidas importantes como punição pela falta de dedicação.

Inicialmente apoiado pela torcida da Inter, ele perdeu esse suporte ao mostrar que torcia para o Milan, arquirrival do clube pelo qual jogava. A contratação para atuar no time inglês Manchester City, em 2010, não reduziu os problemas de Balotelli.

Em 2011, por exemplo, ele teve que pagar nada menos que 100 mil libras por jogar dardos em colegas da equipe juvenil do clube. No mesmo ano, o atleta foi expulso de uma casa noturna após desrespeitar a regra de “não tocar nas dançarinas” e brigar com os seguranças.

Em outra ocasião, incendiou sua casa ao acender fogos de artifício dentro do banheiro.

Dentro de campo, o jogador também tem um leque amplo de histórias polêmicas. Há três anos, durante um amistoso contra o Los Angeles Galaxy, tentou humilhar o adversário, mas o tiro saiu pela culatra. Sem marcação e diante do gol, ele bateu de calcanhar, mas errou.

A gracinha irritou o técnico Roberto Mancini, com o qual teve diversas outras discussões. Uma delas culminou na troca de empurrões entre o jogador e o treinador, em 2013.

Os problemas com colegas de clube não param por aí. Em um treino do Manchester City, em dezembro de 2011, ele se desentendeu com Micah Richards e a briga teve de ser separada por outros integrantes do time.

Pouco tempo depois, ele foi suspenso por quatro partidas, pela Federação Inglesa de Futebol, depois de pisar na cabeça de Scott Parker, em partida contra o Tottenham.

Com um histórico de confusões desse calibre, será que dá para acreditar na nova versão comportada da estrela italiana?