Pioneirismo e irreverência marcaram carreira de Hebe

Hebe começou a vida artística apresentando-se como cover da cantora Carmen Miranda

São Paulo – A carreira da apresentadora Hebe Camargo, de 83 anos, foi marcada pelo pioneirismo e pela irreverência. Nascida em Taubaté, no Vale do Paraíba, interior de São Paulo, em 8 de março de 1929, mudou-se para São Paulo aos 14 anos com a família. Filha do violinista Fego Camargo, Hebe começou a vida artística apresentando-se como cover da cantora Carmen Miranda. Fez parte do quarteto Dó-Ré-Mi-Fá, da dupla sertaneja Rosalinda e Florisbela, e seguiu carreira solo como cantora, quando ficou conhecida como “Estrelinha do Samba”.

Hebe estava presente à cerimônia que marcou a chegada da televisão ao País, nos anos 50, ao lado de Assis Chateaubriand, e acabou nomeada madrinha da TV brasileira. Ela iniciou sua carreira televisiva ao substituir Ary Barroso na apresentação de um programa de calouros. Em pouco tempo, Hebe ganhou seu próprio espaço, “O mundo é das mulheres”, primeiro programa feminino da TV brasileira.

A estrela passou dois anos afastada dos holofotes, depois de se casar com o empresário Décio Capuano, em 1964, e ter o único filho, Marcello, em 1965. No ano seguinte, a apresentadora estreava o “Programa da Hebe”, na TV Record. A atração chegou a alcançar 70% de audiência e eternizou a figura do “sofá da Hebe”, onde eram feitas as entrevistas com personalidades convidadas.

Em 1973, Hebe fez uma nova pausa na carreira, dessa vez de quase dez anos, para cuidar de seu filho. Nesse período conheceu Lélio Ravagnani, com quem viveu até 2000, ano em que ele morreu.

A apresentadora voltou às telinhas no início dos anos 80, na TV Bandeirantes. Em 1985, foi contratada pelo SBT, emissora na qual ficou até 2010, quando foi para a Rede TV!. Em 1997, ao lado da cantora Rita Lee, lançou mais uma marca registrada: o hábito de dar selinhos em seus entrevistados.

Hebe voltou a explorar seu talento para a música ao lançar dois CDs, em 1999 e 2001. Ao longo da carreira, a apresentadora recebeu vários troféus Imprensa e foi homenageada pela Associação Paulista de Críticos de Arte como melhor entrevistadora.

Câncer

Diagnosticada com câncer no peritônio em janeiro de 2010, Hebe lutava contra a doença desde então. No mês passado, ela passou quase duas semanas internada. A apresentadora teve de ir para o hospital receber suporte nutricional e metabólico.

Hebe estava afastada das gravações do seu programa na Rede TV! desde junho. Naquele mês, ela passou por cirurgia para retirada de vesícula. Em março, a apresentadora tinha sido internada para a retirada de um tumor.