Philip Seymour Hoffman, outra estrela apagada pelas drogas

O ator, que morreu aparentemente vítima de uma overdose de heroína, acrescentou seu nome à extensa lista de estrelas do cinema americano mortas por abusar das drogas

Nova York – O ator Philip Seymour Hoffman, que morreu neste domingo aparentemente vítima de uma overdose, acrescentou seu nome à extensa lista de estrelas do cinema americano mortas por abusar das drogas.

Hoffman, de 46 anos, foi encontrado sem vida no banheiro de seu apartamento de Manhattan, com uma seringa no braço e restos de heroína, segundo disseram fontes da Polícia a vários meios de imprensa locais.

O ganhador de um Oscar como protagonista de “Capote” se soma assim a outros atores famosos de Hollywood cujas vidas terminaram em circunstâncias parecidas.

Talvez o nome mais conhecido associado a uma morte por abuso de entorpecentes é o da atriz Marilyn Monroe, morta por uma overdose de barbitúricos em Los Angeles em 1962.

Pouco depois, em 1966, o mundo do cinema perdeu a outra de suas grandes estrelas, com a morte de Montgomery Clift por um ataque do coração provocado pelo uso excessiva de álcool e narcóticos.

A mesma sorte teve Judy Garland, que foi achada morta no lavabo de sua casa após ingerir uma grande quantidade de soníferos em 1969.

Já nos anos 80, John Belushi, ator e cantor componente do duo “The Blues Brothers”, morreu em 1982 de uma overdose de heroína e cocaína.

Em 1993, o ator River Phoenix morreu pelo uso de várias substâncias entorpecentes com toda uma carreira pela frente.

Outro jovem, Heath Ledger, que interpretou entre outros o personagem do Coringa em “Batman – O Cavaleiro das Trevas”, faleceu por uma dose mortal de remédios em 2008.

Muito mais recentemente, há apenas alguns meses, o protagonista da série “Glee” Cory Monteith foi achado morto no quarto de um hotel de Vancouver (Canadá) por uma intoxicação por mistura de drogas, que incluía heroína e álcool.