Paraquedista pode quebrar barreira do som em salto

Ele usará apenas um traje pressurizado e capacete desenvolvido para a queda

São Paulo – Um ex-militar austríaco pretende se estabelecer como o primeiro paraquedista a quebrar barreira do som na próxima segunda-feira (8). Felix Baumgartner, de 43 anos, irá saltar de um balão no deserto de Roswell, Estados Unidos, a uma altura de 36 quilômetros e espera-se atingir a velocidade aproximada de 1.200 quilômetros por hora.

Ele usará apenas um traje pressurizado e capacete desenvolvido para a queda. Na altura em que Baumgartner irá saltar, não há quase nenhum oxigênio e a pressão é menor que 1% da Terra. O site Huffington Post lembra que, se tudo correr bem, o paraquedista irá superar a velocidade do som em meio minuto, cerca de 30 mil metros acima da superfície.

De acordo com o aumento na densidade da atmosfera, ele ficará perderá velocidade. A temperatura durante descida pode alcançar até 70 graus negativos. Após cinco minutos de queda livre, o paraquedas será acionado. O salto deve demorar entre 15 e 20 minutos.

Médicos e engenheiros da equipe de Baumgartner passaram cinco anos estudando os riscos do ousado salto. Os efeitos da descida sem as devidas proteções, de roupa e performance do feito, seriam desastrosos. As veias cerebrais poderiam estourar, os olhos sofreriam hemorragia e o pescoço quebraria durante a queda.

Um dos mentores do projeto é Joseph Kittinger, ex-militar dos Estados Unidos e primeiro homem a saltar de uma altura de 19,5 quilômetros, em 16 de agosto de 1960. Os registros dão conta de que Kittinger atingiu Mach 0.9, ou 988 quilômetros por hora.

Feliz Baumgartner conta com mais de 2,5 mil saltos. O Youtube irá transmitir o evento na próxima segunda-feira (8).