Para atrair novos clientes, chefs apostam em jantares especiais

Chefs buscam inovar com participação de cozinheiros badalados

A receita é conhecida no meio musical. Para incrementar o show ou variar o repertório, o músico convida outro, em geral mais conhecido, para uma canja ou para acompanhá-lo no palco do início ao fim.

A ideia foi replicada pela gastronomia e agora os jantares especiais de chefs badalados em restaurantes que não são os deles viraram rotina. Para os anfitriões, é uma maneira de sair do arroz com feijão – leia-se variar o cardápio – e atrair uma nova clientela, magnetizada pela fama do convidado.

Responsável pela cozinha da rede Ici Brasserie, fundada pelo chef Benny Novak, o cozinheiro Marcelo Tanus dividiu as caçarolas da unidade nos Jardins com duas sumidades na noite de 20 de outubro.

Cozinheiro Marcelo Tanus Cozinheiro Marcelo Tanus

Cozinheiro Marcelo Tanus (Divulgação/Divulgação)

Ao lado de Thiago Bañares, mandachuva do Tan Tan Noodle Bar, e Paulo Shin, do coreano Komah, Tanus preparou pratos como crocante de arroz com steak tartare, moules et frites com molho de kimchi e costela bovina braseada com shoyu e gengibre acompanhada de purê de batatas. O jantar custou R$ 250 por pessoa com direito a chope da casa à vontade.

No dia 30 de setembro foi a vez do cozinheiro Dagoberto Torres, do Barú Marisqueira, dividir a cozinha com Tanus. A próxima convidada da Ici Brasserie é a chef Mariana Fonseca, dos restaurantes Myk, Kouzina, Fotia e Vulcano. O jantar com a participação dela está marcado para o dia 25 de novembro (ingressos à venda em: https://foodpass.com.br/evento/ici-brasserie-avec-marcelo-tanus-convida-mariana-fonseca).

Prato servido no Barú Marisqueria Prato servido no Barú Marisqueria

Prato servido no Barú Marisqueria (Barú/Divulgação)

Dagoberto Torres também tem um projeto do tipo. É o Cabo a Rabo, lançado no ano passado, no qual divide o comando do Barú Marisqueira com um colega de tempos em tempos.

O último foi Maurício Santi, com quem preparou no dia 11 de outubro receitas como ostra na geleia de pimenta tostada com capim santo, coentro, hortelã e chips de echalote.

À frente do Puro, no Rio de Janeiro, Pedro Siqueira criou a série Cozinha de Amigos. O último a participar dela, no dia 6 de novembro, foi o chef Kazuo Harada, do curitibano Hai Yo. Em dezembro, Siqueira abre as portas de seu restaurante para Paolo Lavezzini, chef-executivo do Four Seasons São Paulo.

Até Jefferson Rueda aposta na ideia. Dono da Casa do Porco, estabelecimento brasileiro mais bem colocado no ranking “The World’s 50 Best Restaurants”, com a 39ª posição, ele criou o Porco Mundi Brasil.

O evento reúne dezenas de outros chefs para exaltar a carne de porco em um jantar e celebrar a diversidade da gastronomia nacional. Da última edição, a segunda, organizada em julho, participaram 35 cozinheiros, entre os quais Roberta Sudbrack, Laurent Suaudeau e Erick Jacquin. Os ingressos para a comilança foram vendidos a R$ 1.000 por pessoa.