Papa Francisco terá sua história retratada no cinema

O filme, intitulado "A História de um Padre", será dirigido pelo argentino Alejandro Agresti

Washington – O argentino Alejandro Agresti será o diretor responsável em levar a história do papa Francisco ao cinema, enquanto o ator Rodrigo De La Serna viverá o pontífice na trama, intitulada “Historia de un Cura” (“A História de um Padre”, em livre tradução).

Em entrevista à revista “Variety”, Agresti confirmou que dirigirá a cinebiografia de Jorge Mario Bergoglio, que, assim como o diretor, nasceu em Buenos Aires e que iniciou seu pontificado em março deste ano com o nome de Francisco. O filme será produzido na Argentina, pela produtora local Pampa Films em uma parceria com a espanhola Pentagrama.

Na entrevista, Agresti indicou que seu interesse é explorar o lado mais pessoal do papa Francisco, desde seu trabalho nos bairros mais pobres de Buenos Aires, até a humildade com a qual contagiou a cúria romana.

A história narrará as origens e a evolução de Bergoglio, trazendo “flashbacks” e “flash-forwards” até o dia 13 de março de 2013, data em que ele foi eleito papa em um conclave para substituir Bento XVI, que renunciou ao trono de São Pedro de modo inesperado.

O filme será rodado em espanhol e italiano, além de trazer a preocupação de também atrair o público não católico, mas interessado em conhecer a figura de um papa cujos princípios foram tão revolucionários, indicou à revista Pablo Bossi, produtor argentino envolvido com o projeto.

Agresti já dirigiu filmes como “A Casa do Lago”, com Sandra Bullock e Keanu Reeves, e colabora com John Cusack no roteiro e direção de “No Somos Animales”, com lançamento previsto para outubro.