As melhores estações de esqui para cada perfil de viajante

Veja quais as pistas mais indicadas para iniciantes, crianças, esportistas experientes e também quais são as mais calmas e alternativas

A mais indicada para iniciantes

Muita gente que pisa numa estação de esqui pela primeira vez descobre no primeiro tombo que deslizar sobre a neve não é bem sua praia. Com suas diversas atrações à parte, o Valle Nevado, no Chile, é uma das opções mais seguras para iniciantes, para quem algumas boas horas de aula são indispensáveis. Quem desistir de tentar a sorte sobre as pranchas pode se distrair, por exemplo, com a descida aos sábados de esquiadores profissionais munidos de tochas. Ou com o eclipse solar previsto para 2 de julho e com festas no meio da neve. Há três hotéis na região, seis restaurantes e quatro pubs. A 30 quilômetros de Santiago, a estação abriu as portas dia 22 de junho e divide-se entre 45 pistas, quase a metade delas indicada para iniciantes ou intermediários. Passe adulto: 720 pesos. Site

O preferido das crianças

Estação de esqui em Portillo, no Chile Estação de esqui em Portillo, no Chile

Estação de esqui em Portillo, no Chile (Ski Portillo/Divulgação)

Com um hotel do lado de sua sede, Portillo, no Chile, virou a estação preferida dos pais por oferecer diversas atividades voltadas para crianças e adolescentes, reforçadas entre os dias 6 e 27 de julho. E há ainda uma escolinha infantil, que permite que os matriculados participem de uma corrida exclusiva para crianças. No meio dos Andes, a 3 quilômetros da fronteira com a Argentina e a duas horas de Santiago, o complexo oferece pacotes de sete dias, com hospedagem inclusa, que custam a partir de US$ 1.190 por pessoa. De 6 a 10 de agosto o destino promove uma semana dedicada ao vinho, durante a qual vinícolas renomadas organizam degustações de seus principais rótulos. Passes a partir de US$ 55, Site

Para os mais experientes

Las Leñas Ski Resort Las Leñas Ski Resort

Las Leñas Ski Resort (Las Leñas Ski Resort/Divulgação)

Em atividade desde 15 de junho, a estação Las Lenãs, na Argentina, a 420 quilômetros de Mendoza, soma 30 pistas, espalhadas por 175 quilômetros quadrados. A maioria delas é indicada para esportistas avançados ou experts, que podem, inclusive, esquiar à noite às terças, quintas e aos sábados, se as condições meteorológicas permitirem. A estação é cercada por cinco hotéis, dispõe de sete restaurantes e de um parque com atividades como tirolesa e caminhada. Para os principiantes os passes custam a partir de 1.300 pesos, para três dias. Site

A estação menos caótica

Estação de esqui de Cerro Chapelco, na Argentina Estação de esqui de Cerro Chapelco, na Argentina

Estação de esqui de Cerro Chapelco, na Argentina (Estação de esqui Cerro Chapelco/Divulgação)

A 1.560 quilômetros de Buenos Aires, Chapelco, na Argentina, costuma ser a estação do país menos lotada na temporada – neste ano, suas portas abriram dia 22 de junho. Tem 22 pistas e várias áreas reservadas para praticantes de ski off-track. Chama atenção pelo ótimo sistema de skipass automatizado com chips e pela internet sem fio disponível em toda a propriedade. Uma das atividades extras mais recomendadas é o passeio de trenó puxado por cães huskies siberianos, seguida da travessia de moto de neve. Passes a partir de 640 pesos. Site

Alternativa do outro lado do mundo

Cardrona Alpine Resort, na Nova Zelândia Cardrona Alpine Resort, na Nova Zelândia

Cardrona Alpine Resort, na Nova Zelândia (Cardrona Alpine Resort/Divulgação)

Muita gente se surpreende ao descobrir que cerca de 20% dos visitantes da Nova Zelândia desembarcam na temporada de inverno, que vai de junho a outubro. O que leva a maioria dos turistas a enfrentar a estação mais fria do ano, cujas temperaturas, em determinados locais, despencam a até 10 graus negativos, são as doze estações de esqui. Seis delas, Roundhill, Porters, Ohau, Mt. Hutt e Mt. Dobson, ficam nos arredores de Christchurch, a maior cidade da grande ilha sul da Nova Zelândia. Turoa e Whakapapa são as duas únicas localizadas na ilha norte. Remarkables e Coronet Peak, a estação de neve mais antiga do país, aberta ao público em 1947, situam-se ao redor de Queenstown. Perto de Lake Wanaka ficam Treble Cone, Snow Farm e Cardrona, a mais badalada. Site