Os benefícios do consumo de alimentos ricos em magnésio

Mineral é imprescindível para o relaxamento muscular, a obtenção de energia no ciclo de Krebs e para a formação e reparação dos tecidos

São Paulo – Ana María La Justicia, formada em Ciências Químicas pela Universidade Complutense de Madrid, publicou recentemente um livro sobre a necessidade do consumo de substâncias e alimentos ricos em magnésio: ‘O magnésio no esporte’. Na publicação, ela explica que “este mineral é imprescindível para o relaxamento muscular, a obtenção de energia no ciclo de Krebs (liberação de energia, ao nível celular, de forma gradual, em organismos aeróbicos) para a formação e reparação dos tecidos”. Inclusive, assegura que “muitas pessoas que fazem exercício físico prolongado sabem que a falta de potássio no músculo provoca câimbras, porém, quase ninguém explicou que a falta de magnésio também causa o mesmo efeito”. Porem, o mais perigoso tem relação com a temida morte súbita e os acidentes vasculares cerebrais, mais habituais nas corridas, ultimamente, do que nós gostaríamos.

Alguns dos benefícios do consumo de alimentos ricos em magnésio são:

Ajuda para o correto funcionamento do sistema locomotor.

Estimula a fabricação e a reparação dos tendões, cartilagens, ligamentos e tecidos. 

Ativa o sistema nervoso central.

Melhora a concentração e reduz a ansiedade.

Ajuda a obter energia para o ciclo de Krebs (parte da respiração celular).

Entre os alimentos que possuem o magnésio estão as frutas como uva, banana e abacate; grãos e derivados como a granola, gérmen de trigo e aveia; sementes e nozes como gergelim, amendoim, girassol castanha e amendoim, além de leite, soja, grão de bico, pão, peixes, batata, beterraba, couve e espinafre.

Para suprir as necessidades do organismo, os médicos indicam consumir cerca de 400mg de magnésio por dia. A cada 100g dos alimentos citados acima você terá aproximadamente 30g do mineral.