Ônibus com jogadores do Boca é atacado na entrada do Monumental de Nuñez

Muitos dos integrantes da delegação do hexacampeão continental reclamaram de dores nos olhos ocasionadas pelo gás de pimenta

Buenos Aires, 24 nov (EFE).- Os jogadores do Boca Juniors denunciaram que o ônibus que os levou ao Monumental de Nuñez para a disputa da final da Taça Libertadores neste sábado, contra o River Plate, foi atacado quando entrava no estádio.

“Eles nos atiraram de tudo”, disse o capitão do Boca, Pablo Pérez, ao canal “Fox Sports” da Argentina. “Atiraram gás de pimenta, pedras… De tudo”, acrescentou o dirigente ‘xeneize’ Juan Carlos Crespi.

Muitos dos integrantes da delegação do hexacampeão continental reclamaram de dores nos olhos ocasionadas pelo gás de pimenta, usado pelas forças de segurança para dispersar os torcedores.

“Foi muito confuso. Evidentemente, os seguranças não deram conta, havia muita gente. Para nos proteger, atiraram gás lacrimogêneo, e os gases entraram no ônibus”, explicou o diretor César Martucci.

Além disso, nas redes sociais, circulam imagens do ônibus do Boca entrando no estádio com vários vidros quebrados. EFE