Obra de Van Gogh volta depois de 20 anos a leilão francês

A obra do artista holandês será leiloada em junho e é avaliada entre 3 milhões e 5 milhões de euros

Paris – O pintor holandês Vincent Van Gogh, ausente dos leilões durante mais de duas décadas, terá uma de suas obras, o quadro “Raccommodeuses de filet dans les dunes”, leiloada em Paris no próximo 4 de junho, com valor estimado entre 3 milhões e 5 milhões de euros.

Segundo a casa de leilões Artcurial, que apresentou o quadro nesta quarta-feira à imprensa, essa pintura a óleo de 1882 é um “emblema” dos princípios do artista e contém as premissas da “revolução pictórica” que encarnaria o pintor, um dos máximos expoentes do pós-impressionismo.

O diretor associado do Departamento de Arte Moderna da Artcurial, Bruno Jaubert, explicou à Agência Efe que, embora não seja uma obra “menor”, pertence a um período que até agora esteve longe do foco do mercado.

Seu proprietário, um colecionador europeu cujo nome não foi revelado, tinha emprestado a obra ao Museu Van Gogh de Amsterdã em 2009.

A expectativa quanto a sua chegada aos leilões franceses deriva das escassas obras do artista no circuito internacional, apenas duas ou três ao ano, e do crescente interesse por ele de museus privados e fundações de criação recente.

Van Gogh (1853-1890) tinha 29 anos quando pintou essa paisagem holandesa com remendadoras de redes, tomada perto do mar do Norte, e apenas dois anos dedicados exclusivamente à pintura.

O acaso, segundo Jaubert, quis que sua venda coincida com a de outras cinco obras da juventude de Paul Gauguin, realizadas entre 1876 e 1887, num momento em que ambos artistas, cuja relação foi primeiro próxima e depois tensa, ainda não tinham se conhecido.

A casa de leilões destaca que três telas, um desenho e uma decoração projetada para uma pandeireta de Gauguin vão pela primeira vez ao mercado, pertencem à coleção Favre-Tessier e têm um preço estimado que vai dos 20 mil aos 310 mil euros.