O tapete vermelho do Oscar deixou a cor preta de lado

Muitas atrizes, inclusive, optaram pelo vermelho e o amarelo, dando mais cores à cerimônia

O tapete vermelho do Oscar, o primeiro depois do escândalo de assédio sexual na indústria cinematográfica, foi tingido de preto muito menos do que o esperado como forma de protesto, com predominância de tons pálidos e algumas rajadas de cor.

Depois que o negro monopolizou os Globos de Ouro e os Baftas, as estrelas de Hollywood não adotaram um código restrito de traje na maior festa que encerra a temporada anual de prêmios.

Muitas atrizes, inclusive, optaram pelo vermelho e o amarelo, dando mais cores à cerimônia.

Foi o caso da ganhadora do Oscar de melhor atriz coadjuvante, Allison Janney, que optou um vestido vermelho brilhante.

A consagrada Meryl Streep também escolheu um Dior vermelho para comemorar seu recorde de 21 indicações.