O sabor do bom vinho

A principal característica da bebida deve ser bem equilibrada

gostovinho

A característica mais importante de um vinho, com certeza é o seu sabor. Afinal, é por causa dele que consumimos a bebida. E por mais que aromas e aparência sejam bons, de nada adianta se o gosto não nos agrada.

Podemos dizer que o gosto bom é aquele que gostamos. É verdade. Mas é possível identificar em cada vinho de qualidade fatores que o credenciam a ser considerado bom para o paladar. Por isso, durante nossa degustação, devemos notar alguns itens.

Corpo do vinho. É a sensação de opulência. Os vinhos bem encorpados nos fazem sentir como se pudéssemos mastiga-los. Se o vinho não esta encorpado, dá a impressão de estar aguado.

Tanicidade. É a sensação de secura na boca. Do gosto aveludado. Essa sensação é provocada por uma série de substancias que inibem a ação da saliva.

Gás. É a sensação que deve ser exclusiva dos vinhos espumantes. É como se algo estivesse pinicando nossa língua.

Álcool. É a sensação de queimação na boca, que aumenta conforme o teor alcoólico.

Gosto e equilíbrio. Juntamente com as outras sensações, é a sensação complexa, que deve ser agradável, de saborear um vinho. Um bom vinho deve ser equilibrando, onde nenhum dos aspectos deve se sobressair entre os demais.