O melhor filme de cada ano, desde 2000, segundo os críticos

O site Metacritic fez a média das avaliações de críticos ao redor do mundo; veja quais filmes foram eleitos os melhores de seus respectivos anos

Se você tivesse que escolher um filme para representar 2017, qual seria? Há muita discordância, mas ocasionalmente os críticos acabam concordando nesse assunto em específico. O site Metacritic, que reúne avaliações de jornalistas ao redor do mundo, é a prova disso. Ele faz a média das notas dadas por especialistas e consegue mostrar quais são os longas mais bem avaliados de todos os tempos, e também de cada ano.

Abaixo selecionamos quais são os destaques anuais dos últimos 17 anos.

2000 – O Tigre e o Dragão

 (Chan Kam Chuen - © 2000 - Sony Pictures Classics/Reprodução)

Diretor: Ang Lee
Sinopse: Um jovem guerreiro chinês rouba uma espada de um famoso espadachim e escapa para um mundo de aventuras românticas com um misterioso homem, na fronteira do país.
Prêmios: Vencedor de 4 Oscars (Melhor Fotografia, Melhor Música Original, Melhor Direção de Arte, Melhor Filme Estrangeiro)
Nota dos críticos: 9,3

2001 – O Senhor dos Anéis: A Sociedade do Anel

 (New Line Productions, Inc/Reprodução)

Diretor: Peter Jackson
Sinopse: Um docio Hobbit do Condado e oito companheiros partem em uma jornada para destruir o poderoso Anel e salvar a Terra Média de Sauron
Prêmios: Vencedor de 4 Oscars (Melhor Fotografia, Melhor Música Original, Melhor Maquiagem, Melhores Efeitos Visuais)
Nota dos críticos: 9,2

2002 – A Viagem de Chihiro

 (Spirited Away/Reprodução)

Diretores: Hayao Miyazaki e Kirk Wise
Sinopse: Durante a mudança de sua família para o subúrbio, uma mal-humorada menina de 10 anos, perambula por um mundo comandado por deuses, bruxas, espíritos e onde humanos são transformados em feras.
Prêmios: 1 Oscar (Melhor Animação)
Nota dos críticos: 9,6

2003 – O Senhor dos Anéis: O Retorno do Rei

 (New Line Cinema/Reprodução)

Diretor: Peter Jackson
Sinopse: Gandalf e Aragorn lideram o Mundo dos Homens contra o exército de Sauron para distraí-lo enquanto Frodo e Sam se aproximam da Montanha da Perdição com o Anel
Prêmios: 11 Oscars (Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Edição, Melhor Direção de Arte, Melhor Maquiagem, Melhor Trilha Sonora Original, Melhor Música Original, Melhor Edição de Som, Melhores Efeitos Visuais,
Nota dos críticos: 9,4

2004 – Sideways – Entre Umas e Outras

 (Alexander Payne/Reprodução)

Diretor: Alexander Payne
Sinopse: Dois homens chegando na meia idade com pouco a mostrar, a não ser desapontamento, embarcam numa viagem de uma semana pelas estradas da rota de vinhos da Califórnia.
Prêmios: 1 Oscar (Melhor Roteiro Adaptado)
Nota dos críticos: 9,4

2005- O Melhor da Juventude

 (Marco Tullio Giordana/Reprodução)

Diretor: Marco Tullio Giordana
Sinopse: Um épico italiano que mostra a vida de dois irmãos dos anos 1960 aos 2000.
Prêmios: Vendor da categoria “Un Certain Regard Award”, no festival de Cannes
Nota dos críticos: 8,9

2006 – O Labirinto do Fauno

 (New Line Cinema/Reprodução)

Direção: Guillermo del Toro
Sinopse: Na Espanha falangista de 1944, a jovem afilhada de um sádico oficial do exército escapa para um estranho, mas cativante mundo de fantasia
Prêmios: Vencedor de 3 Oscars (Melhor Fotografia, Melhor Direção de Arte, Melhor Maquiagem)
Nota dos críticos: 9,8

2007 – Ratatouille

Disney/Pixar

 (Disney/Pixar/Reprodução)

Diretor: Brad Bird
Sinopse: Um rato que sabe cozinhar faz uma aliança usual com um jovem cozinheiro de um famoso restaurante.
Prêmios: Vencedor de 1 Oscar (Melhor Animação)
Nota: 8,6

2008 – 4 Meses, 3 Semanas e 2 Dias

 (Cristian Mungiu/Reprodução)

Diretor: Cristian Mungiu
Sinopse: Uma mulher ajuda sua amiga a conseguir um aborto ilegal na Romênia dos anos 1980
Prêmios: Palma de Ouro, Festival de Cannes
Nota: 9,7

2009 – Guerra ao Terror

 (Summit Entertainment - © 2008 Summit Entertainment/Reprodução)

Diretora: Kathryn Bigelow
Sinopse: Durante a Guerra do Iraque, um sargento recém designado para o esquadrão antibombas acaba discordando de seus colegas pela forma rebelde com que lida com trabalho.
Prêmios: Vencedor de 6 Oscars (Melhor Filme, Melhor Diretora, Melhor Roteiro Original, Melhor Edição, Melhor Mixagem de Som, Melhor Edição de Som)
Nota dos críticos: 9,4

2010 – A Rede Social

 (Sony Pictures/Reprodução)

Diretor: David Fincher
Sinopse: Mark Zuckemberg, um estudante de Harvard, cria a rede social que ficaria conhecida como Facebook, mas é processado por dois irmãos que clamar ter tido suas ideias roubadas, e pelo co-fundador que foi tirado dos negócios
Prêmios: Vencedor de 3 Oscars (Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Edição, Melhor Trilha Sonora Original)
Nota dos críticos: 9,5

2011 – A Separação

 (Sony Pictures Classics/Reprodução)

Diretor: Asghar Farhadi
Sinopse: Um casal enfrenta uma decisão difícil: melhor a vida de seus filhos, se mudando para outro país, ou continuar no Iran e cuidar de um pai que tem Alzheimer.
Prêmios: Vencedor de 1 Oscar (Melhor Filme Estrangeiro)
Nota dos críticos: 9,5

2012 – A Hora Mais Escura

 (Annapurna Pictures/Reprodução)

Diretora: Kathryn Bigelow
Sinopse: A crônica da caçada de uma década pelo líder da al-Qaeda, Osama bin Laden, depois dos ataques de 11 de setembro, e sua morte nas mãos do exército Americano em maio de 2011.
Prêmios: Vencedor de 1 Oscar (Melhor Edição de Som)
Nota dos críticos: 9,5

2013 – 12 Anos de Escravidão

 (Jaap Buitendijk/Reprodução)

Diretor: Steve McQueen
Sinopse: Nos Estados Unidos pré-guerra civil, Solomon Northup, um homem negro livro de Nova York, é sequestrado e vendido como escravo.
Prêmios: Vencedor de 3 Oscars (Melhor Filme, Melhor Atriz Coadjuvante, Melhor Roteiro Adaptado)
Nota dos críticos: 9,6

2014- Boyhood: Da Infância à Juventude

 (Sundance Institute/Universal/Reprodução)

Direção: Richard Linklater
Sinopse: A vida de Mason, da infância a sua chegada à faculdade
Prêmios: Vencedor de 1 Oscar (Melhor Atriz Coadjuvante)
Nota dos críticos: 10

2015 – Carol

 (StudioCanal/Reprodução)

Diretor: Todd Haynes
Sinopse: Uma fotógrafa aspirante desenvolve uma relação intima com uma mulher mais velha, na Nova York dos anos 1950
Prêmios: Melhor Atriz, Festival de Cannes
Nota dos críticos: 9,5

2016 – Moonlight: Sob a Luz do Luar

 (David Bornfriend/Reprodução)

Direção: Barry Jenkins
Sinopse: A crônica da infância, adolescência e explosiva fase adulta de um jovem americano negro gay crescendo em um bairro duro de MiamiPrêmios: Vencedor de 3 Oscars (Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Ator Coadjuvante)
Nota dos críticos: 9,9

2017 – Me Chame pelo Seu Nome

 (Sony Pictures Classics/Reprodução)

Diretor: Luca Guadagnino
Sinopse: Na Itália de 1983, o menino de 17 anos Elio começa um relacionamento com o visitante Oliver, assistente de seu pai. E com ele divide o crescimento de sua sexualidade, a herança judaica e as belas paisagens italianas
Prêmios: Indicado ao Globo de Ouro
Nota dos críticos: 9,5

*Esta matéria foi originalmente publicada na Superinteressante.