‘O Hobbit 2’ terá elfa criada especialmente para o filme

Personagem será interpretada por Evangeline Lily; elfa não está presente no romance original e 'desafia' fãs

“O Hobbit: a desolação de Smaug”, segundo capítulo da adaptação de Peter Jackson de “Bilbo, o Hobbit”, testa os fãs de Tolkien com a introdução de uma personagem, um elfo ausente no romance original, marcando o retorno ao cinema de Evangeline Lilly.

O segundo opus da nova trilogia de Peter Jackson, depois da saga de “O Senhor dos Anéis”, estreia 13 de dezembro e espera manter ou superar o desempenho do primeiro filme que arrecadou em 2012 mais de um bilhão de dólares em receita em todo o mundo.

O neozelandês Peter Jackson havia previsto originalmente “O Hobbit” como um filme em duas partes, antes de sucumbir à tentação de fazer uma trilogia.

“Nós tomamos esta decisão depois de filmar a maior parte das cenas dos filmes”, explicou em uma coletiva de imprensa em Beverly Hills.

Toda a saga foi filmada de uma só vez em 2011, mas a decisão de fazer uma trilogia fez com que adicionassem mais 10 semanas de filmagens em 2013.

“A forma da trilogia nos permitiu conduzir a história através dos personagens”, explicou Peter Jackson. “Em um romance, o autor é quem geralmente leva você para a história e Tolkien faz isso de forma brilhante. Mas, nos filmes, você não iria querer que alguém explicasse tudo o que acontece na tela, por isso deve contar a história com diálogos e os personagens”, disse.

Segundo o cineasta de 52 anos, a trilogia também visa a dar coerência ao grupo que consiste em “O Hobbit” e “O Senhor dos Anéis”. “Eu queria que houvesse uma unidade e ‘O Hobbit’ não poderia ser menor. Gostaria que as pessoas sentissem que esta é a obra de um mesmo diretor”.

“A desolação de Smaug” conta as aventuras de um grupo de anões determinado a recuperar o seu reino de Erebor das garras do dragão Smaug, com a ajuda do hobbit Bilbo (Martin Freeman) e do mago Gandalf (Ian McKellen). O elfo Legolas (Orlando Bloom) também faz parte da aventura e uma nova personagem, que te gerado muita expectativa entre os fãs de Tolkien, já que não aparece no romance original: a elfa Tauriel, interpretada por Evangeline Lilly, a Kate Austen da série “Lost”.

Verdadeira fã de Tolkien, Evangeline Lilly encerrou a sua aposentadoria antecipada – ela havia abandonado a carreira para dedicar-se à escrita – para encarnar Tauriel, uma personagem que “cria conflitos” entre os elfos, de acordo com Peter Jackson, e acaba em um triângulo amoroso com Legolas e o anão Kili (Aidan Turner). É também a única personagem feminina da trilogia.

“Colocar nas salas nove horas de entretenimento sem ter um personagem feminino, significaria dizer às meninas que veriam filmes que não as representam, que elas não são importantes e não podem ter um papel central na história”, observou Evangeline Lilly.

“Eu acredito que é hora de parar de fazer histórias em que os interessados são apenas os homens, e especialmente os homens heroicos, e estou muito contente que (Peter Jackson) fez de Tauriel uma heroína”, acrescenta ela.

Este segundo filme também permitiu o ator britânico Benedict Cumberbatch, cuja popularidade é uma das maiores em Hollywood (ele fez a personagem Khan na segunda parte da nova versão do clássico “Star Trek”), a assumir a pele do dragão Smaug, através da técnica de captura de movimento (motion capture) aperfeiçoada para o personagem de Gollum (Andy Serkis).

Para se movimentar como um dragão, o ator disse ter “comprimido (seus) pés uns contra os outros para esquecer que tinha pernas, se arrastou no chão se apoiando em (seus) cotovelos e usado (suas) mãos como garras, enquanto articulava pescoço e ombros de forma exagerada”.

O último capítulo da saga, “Lá e De Volta Outra Vez”, será lançado em dezembro de 2014.